Foto: reprodução internet

Uma em cada 25 pessoas tem pelo menos uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) curável no planeta. Todos os dias ocorrem um milhão de novos casos. Os dados estão no novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS). No texto, o órgão alerta para o fato de que, se a questão não for resolvida, pode haver um impacto profundo na vida de adultos, crianças e adolescentes.

O relatório aborda quatro doenças: clamídia, gonorreia, sífilis e tricomoníase. Os seus efeitos negativos incluem doenças neurológicas, cardiovasculares, infertilidade, complicações na gravidez, mortalidade fetal e infantil e aumento do risco de HIV.

Dos mais de 376 milhões de casos de infecções destacados, a tricomoníase foi a mais comum, com 156 milhões de casos. Em segundo lugar está a clamídia, com 127 milhões de casos. Em terceiro vem à gonorreia, com 87 milhões.

Em relação à sífilis, foram registrados 6,3 milhões de casos. A doença causou a morte de cerca de 200 mil bebês antes do nascimento. Em 2016, a sífilis foi uma das principais causas de óbitos de bebês em todo o mundo.

A médica da Secretaria Municipal de Saúde, Dagmar Kranz, e a enfermeira Helena Maichrzak ressaltam a importância da prática do sexo seguro para a prevenção das IST, usando sempre nas relações sexuais o preservativo (camisinha masculina ou feminina) sendo essa a única forma de evitar o contágio.

Para algumas infecções, como HIV, Sífilis e Hepatite B e C, está disponível na rede pública a testagem rápida, que é o exame sorológico realizado. Em menos de meia hora, é possível de saber o resultado. Lembrando, que para o HIV não tem cura, mas existe tratamento.

“Muita gente tem a doença e não sabe. Por isso, precisamos incentivar a todos realizarem os testes rápidos. Isso é muito importante”, aponta Dagmar. Os testes e os tratamentos de IST’s podem ser feitos em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS). Nesses locais, também estão disponíveis, gratuitamente, preservativos masculinos e femininos. Os testes são realizados mediante agendamento e, conforme o resultado, o encaminhamento para tratamento é feito no próprio serviço.

A enfermeira Helena ressalta a importância do uso do preservativo, dando destaque à camisinha feminina oferecer mais autonomia para as mulheres se protegerem, como a principal forma de prevenção. Os principais sintomas das IST’s podem ser identificados através de verrugas nas partes íntimas, corrimento vaginal, uretral, sensação de queimação ao urinar, úlceras genitais e dor abdominal. Nesses casos, é importante buscar atendimento médico e evitar a automedicação, que poderá mascarar o quadro.

Falta de preservativos e troca de parceiros:
Apesar de toda informação disponível sobre a importância do uso do preservativo, muitas pessoas ainda encontram desculpas e insistem em não usá-lo. Argumentos como desconforto e prejuízo no prazer das relações são alguns dos mais recorrentes. Os dados das notificações de vigilância sanitárias nos mostram que o comportamento da população da região Sul é mais resistente,estando sempre entreos primeiros lugares, negatovamente, de presença de IST’s como HIV e Sífilis.

Dagmar Kranz lamenta o fato de que, apesar de serem feitas campanhas de prevenção, os índices não reduzirem. Isso mostra a necessidade de continuar a trabalhar de forma preventiva abordando a temática e esclarecendo apopulação.

Como reconhecer?
Os sinais podem aparecer no pênis, na vagina e no ânus. Feridas, verrugas ou corrimentos podem ser sinais de alguma IST.

O que fazer?
Procure tratamento em um posto de saúde e siga a recomendação do médico. O seu parceiro ou parceria também deve se tratar, senão um passa para o outro de novo.

Qual o perigo?
Os efeitos negativos incluem doenças neurológicas e cardiovasculares, infertilidade, complicações na gravidez, bebês que nascem mortos, os chamados natimortos, e aumento do risco de HIV. Podem levar, inclusive, à morte.

O que não fazer?
Não tome, nem passe remédios por conta própria. Só um médico pode indicar o tratamento correto.

Onde procurar ajuda
UBS Centro
Rua Ramiro Barcelos, 2672
3632-8444
Sala das vacinas: 3649-1689
Atendimento: segunda à sexta: 7h às 18h

UBS Muda Boi
Estrada Mauricio Cardoso
Atendimento: segunda, quarta e quinta: 13h30min às 16h
UBS Muda Boi (em reforma, atendimentos em unidade móvel)

UBS Santos Reis
Estrada de Santos Reis
Horário de atendimento: terça e sexta, 8h30min às 11h30min

UBS Santo Antônio
Rua Getulio Vargas, 1323
3632-0450
Atendimento segunda à quinta: 8h às 12h e 13h às 17h e sexta: 14h às 17h

ESF 1- Germano Henke
Estrada Montenegro Polo, 3952
3649-4360
Atendimento: segunda à sexta: 8h às 12h e 13h às 17h

ESF 2- Esperança
Rua Tietê, 240
3649-3529
Atendimento: Segunda à sexta: 8h às 12h e 13h às 17h

ESF 3- Industrial
Rua José Luiz, 1050 – Centro
3632-9532
Atendimento: Segunda à Sexta: 8h às 12h e 13h às 17h

Deixe seu comentário