Os serviços da Tenda de Pronto Atendimento para pacientes com síndrome respiratória aguda de Montenegro – localizada junto à Secretaria Municipal de Saúde (Assistência) – estão sendo transferidos para um novo local dentro da própria Secretaria. Com início dos trabalhos no dia 31 de março do ano passado, a estrutura está atualmente sem condições de uso.

Segundo a secretária de Saúde, Cristina Reinheimer, a Tenda foi montada com uma previsão de uso para cerca de sete meses e o seu material não é recomendado para mais tempo. “Como se estendeu a Covid e está aumentando, a gente realocou alguns serviços e alugou uns contêineres. Estamos montando um novo local para isso”, explica.

No lugar da Tenda, serão colocados contêineres que ficarão onde existia parte do laboratório e do setor de doenças infectocontagiosas. Segundo o Executivo Municipal, no local as equipes faziam, em média, de 130 a 140 atendimentos e 70 testes por dia, e a expectativa é que essas médias permaneçam as mesmas.

Ao todo, serão dois profissionais médicos, quatro técnicos de enfermagem, um enfermeiro e um higienizador. De acordo com a Prefeitura, estão sendo investidos R$ 1.500,00 por mês no aluguel dos contêineres. “No entanto, o município economiza R$ 2.200,00 porque deixa de pagar R$ 3.700,00 mensais da locação da tenda”, diz a nota do Executivo, postada nas redes sociais.

A Tenda já começou a ser retirada, e de acordo com Cristina a previsão é que a partir da próxima semana os serviços já estejam no novo ambiente, com melhor fluxo para os pacientes. Para a conclusão do novo espaço falta a chegada de três contêineres: dois que serão usados para consultórios e um para triagem. “Acho que agora a gente vá fazer uma coisa definitiva que será até o final da pandemia”, fala. O atendimento continua ocorrendo na SMS, onde fica o setor de HIV.

Deixe seu comentário