Foi assinada a ordem de início para obras de restauro da Rota do Sul, nesta quinta-feira (16). São cerca de 40 quilômetros , em São Francisco de Paula. Serão investidos R$ 25.529.389,31 pelo programa Restauro, executado pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) com financiamento pelo Banco Mundial. As obras devem iniciar no mês de março.

A ação incrementa as metas a serem cumpridas pelo Acordos de Resultados 2017, no qual o governo do Estado prevê investimentos na malha ferroviária do Rio Grande do Sul e melhorias nas rodovias. Em dois anos, já foram investidos mais de R$ 700 milhões em programas de recuperação, manutenção, conservação e construção em cerca de 1.500 quilômetros de estradas.

Com a assinatura deste contrato, o trecho a ser recuperado inicia na RSC-453 entre o entroncamento com a ERS-476, em Lajeado Grande, até o entroncamento com a ERS-020, em Tainhas. O contrato deve ser executado pela empresa de engenharia Toniolo Busnello S/A, de Porto Alegre, e é um dos previstos no lote 15 do programa Restauro do Daer, que prevê a recuperação completa de um total de 700 quilômetros de estradas pavimentadas em todo o Rio Grande do Sul. Atualmente, mais de 300km já foram executados.

O governador José Ivo Sartori salientou que “não é fácil trabalhar com responsabilidade, transparência e verdade” e também destacou a importância das parcerias com o setor privado e com as prefeituras para que o estado siga obtendo investimentos. “O poder público sozinho não consegue fazer todas as coisas. Autorizar essas obras representa a preocupação que temos com a vida das pessoas. É mais segurança no trânsito, uma melhor circulação entre os municípios e acima de tudo é mais desenvolvimento para o estado”, ressaltou.

Para o secretário dos Transportes, Pedro Westphalen, a assinatura de mais uma ordem de início de obras soma-se a “um momento de superação de problemas que achávamos intransponíveis por um departamento (Daer) que não poupa esforços para a melhoria desse setor. Temos determinação e temos feito bem com o pouco dispomos”, acrescentou.

Tanto o diretor-geral do Daer, Rogério Uberti, quanto o presidente da Famurs, Luciano Pinto, falaram da importância da Rota do Sol para a região e os benefícios que as obras no trecho trarão aos moradores de São Francisco de Paula e a todos os veranistas e turistas que utilizam a estrada para acessar o Litoral ou a Serra.

Deixe seu comentário