A live foi transmitida da sede do Estância. Nos bastidores, uma equipe de quinze profissionais cuidava de todos os detalhes enquanto, em frente às câmeras, os montenegrinos mostravam a força do tradicionalismo local

“Num reponte de clarim

Vamo atracando o cavalo

Que a cada verso que falo

Vem tapado de apego

Pela terra em que me achego

Sentimento sem igual

Por primeira vez virtual

Os festejos de Montenegro”

Foram estes os versos do tradicionalista Paulo Augusto Petry que abriram os festejos farroupilha de Montenegro neste ano atípico que tem sido 2020. Tudo online, transmitido livremente através do Facebook, a programação oficial do Município no domingo não teve tertúlia no Centenário ou desfile na Ramiro Barcelos, mas teve quase três horas de live recheadas de música, dança e versos. Os tradicionalistas montenegrinos fizeram bonito apesar das restrições impostas pela pandemia do coronavírus.

“Foi um trabalho conjunto”, destaca o patrão do CTG Estância do Montenegro, Teófilo José da Silva de Azeredo. Foi da casa da entidade, no centro da cidade, que a live foi transmitida. “A primeira ideia era que cada uma das entidades fizesse uma live, mas aí surgiu essa união. Nós dividimos o trabalho, dividimos o compromisso e pudemos somar amor, somar carinho, somar o tradicionalismo.”

Com o Estância, juntaram-se os Lanceiros, o Acácia Negra, o Laço da Amizade, o Alma Estradeira, o Reminiscências e o Quinze de Novembro. “Têm coisas, como a pandemia, que vêm e que dificultam a vida da gente; mas que, às vezes, nos unem mais”, reflete Teófilo. “Isso, pra mim, é o mais interessante.”

Junto dos tradicionalistas, o evento foi realizado através de parceria entre o Sesc e a Prefeitura de Montenegro; com o patrocínio de empresas locais. O trabalho de organização da estrutura, com três palcos, começou já na tarde do sábado; e envolveu cerca de quinze pessoas nos bastidores, entre equipes de sonorização, iluminação e transmissão responsáveis por todos os detalhes. A animação musical ficou por conta dos grupos locais Timbre Gaúcho e Na Parceria, com intervalos para as apresentações próprias de cada entidade, que contaram um pouco de suas histórias e do que seguem cultuando em seus galpões.

Em segurança, de casa, muito montenegrino acompanhou e comentou a transmissão online, dando apoio aos artistas. “Família reunida para ver o Timbre Gaúcha”, escreveu uma internauta. “É de afastar a mesa para dançar”, escreveu outra.  A live está publicada na página do Sesc Montenegro no Facebook para quem ainda queira conferir (ou reconferir).

Cada entidade trouxe uma apresentação artística diferente. FOTO: REPRODUÇÃO DA LIVE

Foram 500 almoços vendidos no drive thru de churrasco

20 de setembro não se passa sem churrasco; e o tradicional prato gaúcho não faltou na programação do Município. As entidades venderam 500 almoços no feriado – com direito a carne de gado e de porco, salsichão, saladas, arroz e aipim – e tudo foi retirado num sistema de drive thru, na sede do Estância do Montenegro. Bastava a pessoa encostar o carro na entrada, entregar seu cartão e receber a refeição sem sair do carro; garantindo o cumprimento de todos os protocolos de saúde.

“Eu achei ótimo”, comentou a professora Simone da Motta, uma das primeiras da fila para retirar o “churras”. “Eu sempre fui de participar das entidades e, nessa função da pandemia, esse é um momento de eles cultivarem as tradições e também de arrecadarem algum dinheiro”, destacou. Todos os cartões de almoço já estavam vendidos ainda antes do início da live.

Como os demais, que adquiriram o almoço, Simone nem precisou sair do carro para retirar o churrasco

Deixe seu comentário