Comunidade lotou o Teatro Therezinha Petry Cardona para assistir ao Coletivo Errática

“Dispositivo-Gaivota” inicia programação de aniversário da fundação

As comemorações do aniversário de 46 anos da Fundarte já começaram. Nesta segunda-feira, 3, ocorreu o espetáculo de teatro “Dispositivo-Gaivota”, apresentado pelo Coletivo Errática, no Teatro Therezinha Petry Cardona. Com a casa lotada, o primeiro espetáculo era uma apropriação de A Gaivota, de Anton Tchekhov, em uma obra que desloca os personagens e a narrativa tchekhovianos, ecoando seus sentidos num Brasil que passa por um processo tortuoso de desagregação.

A Fundarte tem um importante papel no desenvolvimento da arte, sendo responsável direta pela realização de diversos eventos culturais em Montenegro há 46 anos. Segundo o diretor executivo, André Luis Wagner, a programação de aniversário foi realizada com carinho para presentear a comunidade. “Queremos que todos venham comemorar conosco os 46 anos da Fundarte”, convida. Para ele, é grande a satisfação de começar com o espetáculo de um grupo que surgiu na Uergs.

A peça, baseada na obra de um dos grandes reformadores da dramaturgia moderna, foi estreada especialmente na grande noite da Fundarte. O diretor e dramaturgo Francisco Gick relata que a peça A Gaivota fala sobre arte, amor, teatro e literatura. “Nas palavras do próprio Tchekhov é uma comédia com muita discussão sobre literatura, pouca ação e toneladas de amor”, cita.

A interpretação criada pelo dispositivo encantou o público com suas várias camadas de ressonâncias entre a obra e os atores. “O dispositivo é uma espécie de máquina, um mecanismo que faz algo funcionar, e o mecanismo que criamos para essa peça se baseia na idéia de dobrar a representação e de re-representar”, relata Fransico.

Segundo ele, re-representando o grupo buscou chegar em uma idéia de presentificação mais intensa, de maneira que o ator pudesse aparecer por trás do personagem trazendo uma conexão com o público direta e humana. Quem assistiu à peça certamente pode tirar muitos significados, mas com certeza sentiu que “a vida é dolorida, mas é necessário continuar vivendo”.

Nesta terça-feira, 4, aconteceu também o espetáculo “Bananas is my business”, apresentado pela Malma Companhia de Dança, dentro da programação. E nesta-sexta-feira, 7, é o último dia da programação de aniversário da Fundarte. Além do tradicional “Doce Dia”, a noite será por conta do grupo de música “Alma Brasileira”. A entrada será gratuita com retirada de senhas na Fundarte.

Programação de aniversário:
Data: 07-06
Horário: 20h
Local: Teatro Therezinha Petry Cardona
Atividade: Apresentação do Grupo Alma Brasileira
Classificação: Livre
Data: 07-06
Horário: das 11h às 17h
Local: Fundarte
Atividade: Doce Dia (AAF vende bolos, doces e salgados para arrecadar dinheiro)

Deixe seu comentário