Programação reúne filme, peça teatral, debate com artistas locais, vagas de curso e também oportunidade de residência para artistas da região. Foto: Divulgação/Fabricio Simões

Projeto “Máscara EnCena: 2068 em Movimento” acontece nesta quinta e sexta-feira

Na próxima quinta e sexta-feira, 15 e 16 de julho, o grupo Máscara EnCena realiza uma edição especial para Montenegro do circuito digital “Máscara EnCena: 2068 em Movimento”. No primeiro dia, às 20h, através do Youtube, ocorre a apresentação on-line do filme “206820”. Já no segundo dia, às 20h, também pelo Youtube, será a vez da peça teatral que inspirou o filme, intitulada “2068”. No espetáculo, os atores Alexandre Borin, Camila Vergara, Fábio Cuelli e Mariana Rosa dão vida a oito diferentes personagens confinados em um espaço de privação das liberdades individuais, em que, para se manterem vivos, é preciso se alimentar constantemente de esperança.

A atriz e produtora do espetáculo, Camila Vergara, conta que o processo de criação aconteceu entre 2018 e 2019. “A gente ficou quase um ano na sala de material investigando e através destes ensaios chegamos num desejo de falar sobre questões mais ligadas a liberdade humana”, destaca.

A peça retrata um grupo de pessoas que vivem confinadas em um espaço, o que se assemelha ao momento vivido atualmente em decorrência da pandemia de Covid-19. “A criação foi em 2019, quando a gente nem imaginava que tempos depois estaríamos confinados nas nossas casas devido à pandemia. Então acho que hoje a gente olha para o espetáculo e percebe como ele se tornou ainda mais forte e cheio de significado”, afirma.

O trabalho conta com uma linguagem específica, além das máscaras expressivas utilizadas pelos atores não há a voz falada. A dramaturgia se faz toda através dos gestos, música e movimento. Camila conta que a escolha de Montenegro para compor o circuito do espetáculo se deu pela relação do grupo com a Fundarte e a Uergs, mas também pelo município ser referência como pólo cultural.

“A gente já apresentou o espetáculo Imobilhados na Fundarte há alguns anos atrás e foi muito bacana. Então assim que a gente definiu fazer esse circuito pensamos em incluir Montenegro por essa prévia experiência que já tínhamos tido e gostado bastante”, relata a atriz.

Circuito digital “Máscara EnCena: 2068 em Movimento” poderá ser acompanhado através do YouTube. foto: Divulgação/Eroica Conteúdo

Evento terá professores da Fundarte e da UERGS
Após a apresentação do espetáculo, o público poderá acompanhar um debate transmitido ao vivo pelo YouTube do grupo Máscara EnCena. Através do chat os espectadores vão poder colocar seus comentários e dúvidas, que serão respondidas.

A conversa contará com a participação da atriz e professora do curso de teatro da Fundarte Janaína Kramer, e do também ator e professor da Uergs Marcelo Ádams.

Segundo Janaína, o bate-papo será voltado para discutir a peça e o trabalho do grupo Máscara EnCena, além de abordar a transformação do espetáculo, que foi criado inicialmente para apresentações presenciais. “Assistir o trabalho do grupo nesse formato e ainda ouvir os integrantes sobre esse processo de construção do trabalho e de repensar o trabalho para outro ambiente, que é o ambiente virtual, que é totalmente diferente, eu acho que é extremamente rico”, afirma Janaína.

Marcelo Ádams acredita que a conversa será importante não somente para estudantes de teatro e artistas, mas para toda a população que admira a arte. “A contribuição é abrir a discussão para o teatro, para os temas que são abordados no espetáculo, para a linguagem visual das máscaras e a linguagem sonora”, destaca.

Ádams afirma que o espetáculo é a constatação de que a arte sempre retrata o mundo. “Sempre quando nós somos expectadores de arte nós inevitavelmente relacionamos as nossas experiências reais com aquelas experiências inventadas ou adaptadas de outros contextos”, destaca.

Quem participar do debate também poderá concorrer a 20 vagas gratuitas para uma oficina de teatro on-line que serão sorteadas durante o evento. A atriz e produtora do espetáculo Camila Vergara afirma que essa é uma forma do grupo compartilhar a pesquisa realizada durante o processo de criação do espetáculo. “A gente vai compartilhar toda a metodologia de trabalho e de estudo do grupo através dessa oficina”, destaca.

Além disso, o grupo também está selecionando duas pessoas de cada cidade por onde o projeto passou para uma residência que irá acontecer no mês de agosto. Os interessados podem se inscrever até o dia 20 de julho através de um formulário que está disponível no site do grupo Máscara EnCena. “Esse momento de ensino a gente vê muito como um momento de passar a diante as coisas que para a gente faz sentido, mas também fazer uma troca com os alunos”, aponta Camila.

Deixe seu comentário