Eduardo Kauer apresenta melhorias promovidas no museu

Espaço fechou em 2018 para reformas

Fechado para reforma desde o final de 2018, o Memorial ao Imigrante Alemão, em Montenegro, deve ser reaberto ainda neste ano. Segundo o coordenador, Eduardo Kauer, mesmo que todas as etapas das adequações ainda não tenham sido concluídas, o espaço voltará a estar disponível à comunidade em formato reduzido e com, ao menos, uma exposição especial. “Nós queremos reabrir uma parte para voltarmos a ter pessoas aqui. Um museu fechado não serve para nada”, declara o responsável.

Particular, o Memorial ao Imigrante Alemão é mantido pela família Kauer desde 2012. Nele, é possível encontrar diferentes relíquias históricas que narram nossa história e, mas especialmente, a da colonização alemã da região, com uma coleção formada por livros, documentos antigos, peças de família e outros itens doados. Não há cobrança de ingresso para a entrada; e o apoio de voluntários é auxílio importante na manutenção do local.

“Para reabrir, nós estamos concluindo a pintura do memorial”, conta Kauer. “Pintamos todo ele por dentro e por fora, ajeitamos o piso da entrada e fizemos revisão na parte de madeira.” Na parte exterior, o muro e a calçada foram feitos para facilitar o acesso aos visitantes. A próxima etapa ainda prevê adequações no pátio para a exposição de alguns itens, como ferramentas de trabalho antigas, no espaço ao ar livre.

O coordenador do museu relata que, quando o memorial fechou, em 2018, estava aberta uma vaquinha on-line que visava auxiliar na reforma. Porém, a arrecadação foi baixa e os trabalhos acabaram atrasando. Na sequência, a pandemia foi outro obstáculo para fazer as melhorias andarem. “Como é nossa família que faz, sem funcionários, estamos fazendo conforme temos tempo e recursos”, relata.

Ainda não está definida qual a exposição que marcará a reabertura do museu que, em sua história, já organizou outras voltadas à Reforma Protestante, o Hospital Montenegro e a famílias tradicionais. Dentre as novidades pro futuro, Kauer adianta que está a montagem de uma sessão voltada ao pastor evangélico Klaus Meirose, falecido em 2017. Por muitos anos, ele atuou na comunidade e foi um importante incentivador do Hospital Montenegro. Vários itens sobre sua vida foram doados ao museu pela família.

Pinturas estão quase concluídas

Colabore
Interessados em ajudar o memorial podem entrar em contato pelo telefone (51) 998.558.232. Ele fica na rua Licínio Faustino da Silva, nº 260, no bairro Senai

Deixe seu comentário