Durante setembro, a biblioteca tem uma estante especial à disposição da comunidade com livros sobre a história do Rio Grande do Sul e do Brasil. fotos: arquivo pessoal

Localizada na rua Capitão Cruz, 2150, junto ao prédio da Fundarte, a Biblioteca Pública Municipal Hélio Alves de Oliveira está de portas abertas à comunidade montenegrina. O local funciona das 8h às 12h e das 13h30min às 16h30min, de segunda a sexta-feira. Mas, a diretora da biblioteca Maria Terezinha Kraemer Canello, mais conhecida Nica, afirma que já está sendo estudada a ampliação de horário em alguns dias da semana para melhor atendimento da comunidade.

Nica afirma que com reabertura durante a pandemia, os protocolos de saúde devem ser seguidos. Com todos os cuidados necessários, a população pode retirar livros e também realizar consultas na sala, desde em número pequeno de pessoas. Ela ainda conta que, além de empréstimos e consultas, os demais setores da biblioteca estão em funcionamento: o Museu Literário e a Biblioteca Infantil Mundo Mágico.

Setor da biblioteca infantil também está em funcionamento

“Se por acaso vemos que tem muitas pessoas querendo entrar, solicitamos que aguardem um pouco para serem atendidos. Os protocolos estão sendo seguidos e a máscara é imprescindível. Se forem para o mesmo espaço, temos o cuidado de não manter muitas pessoas juntas. São duas por vez”, ressalta. Na Biblioteca e Telecentro da Timbaúva seguem os mesmos horários e procedimentos.

Ação especial de setembro
Neste mês, uma estante especial conta a história do Rio Grande do Sul e do Brasil, alusivo à Semana da Pátria e Semana Farroupilha. Além disso, Nica afirma que um vídeo sobre os símbolos nacionais, sob responsabilidade da historiadora Maria Adelita de Vargas será apresentado nas escolas como parte do projeto “Biblioteca vai à Escola e à comunidade”. (IF)

Deixe seu comentário