Todas as cenas do espetáculo estão sendo redigidas e gravadas pelos próprios bailarinos e professoras

Em ano de reinvenção, Studio passa por dificuldades, mas mantém projetos e portas abertas

O ano foi atípico para todo mundo e também para as empresas. Para o Studio Bálance de dança, de Montenegro, as dificuldades foram diversas, o que quase fez com que a instituição fechasse as portas. Mas, com ajuda, união e muita dedicação de alunos, professores e parceiros, o Studio se mantém firme e forte e, agora, com uma novidade. Seu típico espetáculo de fim de ano, desta vez teve que ser completamente modificado. É por isso que no dia 18 de dezembro, às 20h, no YouTube: Studio Bálance Cinco6Sete8, você confere o espetáculo totalmente “DÁ UM LIKE”. O acesso será gratuito, então não tem desculpa para ficar de fora.

Bianca Leitão Ávila, a Bibi, diretora e professora do Studio, conta que a instituição criou o canal por conta do espetáculo e que a apresentação deve surpreender com cerca de 70 bailarinos. “Esperamos que todos curtam o que estamos produzindo”, adianta. “Além disso, faremos também algo inédito aqui na cidade, a nossa pré-estreia será no Cinema. Os nossos alunos terão a oportunidade de se ver nas telas e prestigiar todo o trabalho que produzimos juntos”.

Criação e desenvolvimento do espetáculo
Bibi conta que o espetáculo está sendo totalmente criado e redigido pela equipe Bálance e seus alunos. “Está sendo gravado por nós mesmos, com celular, os professores estão dando o seu melhor. Além disso, estamos fazendo toda a estrutura porque a gente não tem como investir, infelizmente esse ano não podemos contratar ninguém. O lado positivo disso, é que estamos aprendendo muito e nos superando a cada dia”, ressalta. Além disso, parcerias foram firmadas e a ajuda tem sido constante. “Nosso espetáculo está contando com apoio de diversas empresas de dentro e fora de Montenegro. Pessoas que acreditam na Arte e que também estão fazendo a diferença para nós. Estão nos ajudando muito para conseguirmos fazer esse espetáculo de forma online”, pontua.

As gravações estão ocorrendo tanto no Bálance, quanto em casa, para os alunos que se mantêm de forma virtual. Em espaço físico, além de alunos em número reduzido, o Studio tem tomado todos os cuidados necessários e seguindo os protocolos de saúde exigidos no momento. “Esses cuidados a gente precisa ter, mas ao mesmo tempo precisamos continuar promovendo a arte dentro da nossa cidade nesse momento turbulento.”, explica.

“Ano de muitos desafios, mas, acima de tudo, de muita superação”

Apesar de ter espetáculo com data marcada e sucesso nas gravações, nada foi fácil. Em ano atípico, o Studio teve que se reinventar completamente para poder manter suas portas abertas. Até porque, desde março, a instituição esteve seguindo suas atividades de maneira remota na maior parte do tempo. “Tem a questão de se reinventar a cada dia. Tivemos que encarar mudanças de frente e todos os professores e alunos do Bálance estão de parabéns”, pontua Bibi.

Para ela, o ano foi de muitas adaptações e produzir um espetáculo online sem suporte financeiro, foi uma tarefa e tanto. O ano da pandemia não foi fácil para o grupo. Mas, o apoio dos alunos, ex-alunos, professores, familiares, parceiros e simpatizantes foi essencial para todo o processo. Todo mundo se empenhou e até uma campanha foi criada para que o Studio não fechasse, o “#FicaBálance”. Nessa ação, todos os envolvidos se engajaram para realização de promoções, venda de rifas, camisetas, entre outras. Além disso, foi criada uma vakinha online.

“A gente tem tido muita ajuda de todos que acompanham, de alguma maneira, o Bálance, ao longo desses 15 anos. Estamos realizando várias ações para manter nossas atividades nesse momento muito complicado e crítico para todo mundo, mas para as pequenas empresas e principalmente pro pessoal das artes tem sido ainda mais difícil”, desabafa.

Bibi conta que ver as pessoas envolvidas e alunos motivados a manter um espaço que já faz parte da vida das pessoas é motivador. “Estamos fazendo isso para que o Bálance permaneça vivo. E é emocionante ver o empenho de tantas pessoas, e isso nos dá força. Apesar das incertezas e de não saber como serão os próximos meses, estamos fazendo de tudo para manter o Bálance aberto e nos superando a cada dia”, afirma.

Bailarinos se reinventam para gravação de espetáculo em ano atípico


Matrículas e rematrículas abertas

Bibi ainda salienta que o período de matrículas e rematrículas está aberto. Até o dia 18 de dezembro você pode garantir sua vaga no Studio. As aulas, em princípio, iniciam no dia 11 de janeiro de forma presencial e online. “Pedimos para quem puder fazer sua matrícula ainda neste ano, faça! Pois é isso que garante nossa permanência em 2021. Com a união de todos, conseguimos chegar até aqui, e somos gratos por isso. Gostaria de finalizar com o lema do Bálance, e que faz muito sentido pra nós e o momento que estamos vivendo: É no balanço do corpo que a alma se liberta em movimento e nos faz entender que nos obstáculos, devemos seguir o ritmo do coração, erguer a cabeça e desfrutar da plenitude de estar em um palco”, finaliza.

Deixe seu comentário