Nelson, Antonio, Gelson e Bebeto comemoram 20 anos de parceria e prometem uma grande apresentação Foto: Simone Schlindwein

Arte. Show de artistas gaúchos abre sexta-feira agenda cultural da Fundarte no palco do Teatro Therezinha Cardona

Há 20 anos, os músicos gaúchos Antonio Villeroy, Bebeto Alves, Gelson Oliveira e Nelson Coelho de Castro resolveram subir “Juntos” no palco. Um sucesso lógico diante da criatividade efervescente que está em conexão. O tempo passou e, tal qual vinho, a qualidade dos quatro cresceu proporcionalmente a sua experiência; e agora é hora de celebrar. Eles estarão em Montenegro nesta sexta, às 20h, no Teatro Therezinha Cardona.

O Ibiá conversou com o músico e compositor Bebeto Alves, que falou justamente desta sintonia criativa entre os quatro “Juntos”. “Acho que a diferença realmente se deve ao tempo em que aperfeiçoamos cantar e tocar juntos, afinal, 20 anos é um tempo razoável para se aprender alguma coisa”, brinca. O que o público montenegrino poderá perceber é essa maturidade do grupo. No palco, são quatro personalidades que aprenderam a trabalhar lado a lado e descobrir o prazer na parceria.

Bebeto reitera que os artistas evoluíram nesses 20 anos. Com suas experiências individuais alimentaram esse formato, essa maneira de pensar e criar como um grupo. “Acho que quanto mais a gente amadurece individualmente, mais resultamos nesse pequeno coletivo”, afirma. Os artista têm claro que a linguagem do show “Juntos”, do conjunto, é processada por cada um deles.

Alves explica que os quatro estão sempre se auto provocando e assumindo com liberdade o compromisso com sua arte e com o público. “Músicas novas sim, músicas antigas sim e interpretações de um cancioneiro popular reconhecido e surpreendente em nossas interpretações”, descreve Bebeto, acerca do repertório que será apreciado nesta sexta-feira. E ele ainda avisa: é preciso ir ao teatro para saber e se emocionar.

Questionado sobre a vantagem desta reunião de talentos, Bebeto afirma que eles não se entendem dessa maneira. Na verdade, há um prazer, contentamento, satisfação. Pois, em primeiríssimo plano, existe a amizade como o grande diferencial. “O público sairá ganhando por esses motivos que citei. Vão poder assistir quatro amigos cantando e tocando juntos já há 20 anos.”

E Por que acompanhar o show? Bebeto se diverte com a pergunta e diz que haveria muitas coisas para serem argumentadas. Mas o que talvez importe seja o simples fato de serem artistas e grandes amigos. Que se divertem cantando juntos, que consolidaram suas carreiras com uma linguagem, que ocuparam um espaço importante no cenário da música brasileira e que produzem música de qualidade. “Acho que diríamos: venha se divertir, conhecer esses artistas e ouvir música boa”, finaliza.

Essa é uma longa história
O Juntos teve sua estreia em novembro de 1997, com um show lotado, para 3.000 pessoas, no Auditório Araújo Vianna de Porto Alegre. Os quatro cantores, instrumentistas e compositores gravaram dois discos e excursionaram pelo Brasil, Argentina, Uruguai e diversos países da Europa.

Com mais de três décadas de dedicação à música, cada um deles possui sua carreira própria, com canções consagradas no Brasil e no exterior, em estilo que pode ser enquadrado no MPB e pop-rock. E essa reunião dos quatro “cantautores” cria um quinto elemento, como um conjunto musical, que arrasta milhares de fãs.

Alegria crítica é o que define o espírito desse novo espetáculo, batizado “Ouro Sol Amarelo Verão”. Ele estreou em Porto Alegre e seguirá em turnê durante todo o ano, devendo culminar com a gravação de um DVD. No roteiro, novas canções como a que dá nome ao show, além de clássicos do grupo, entre elas, Pedra da Memória e Povoado das Águas.

Também não faltarão as canções que batizaram as temporadas de 2015 e 2016, a regional Borogodó dos Cafundó e a marchinha O Buraco da Minhoca. O repertório traz ainda músicas mais antigas, como Rasa Calamidade (Nelson), Salve-se Quem Souber (Gelson), Sinal dos Tempos (Antonio e Bebeto) e músicas de Roberto Carlos, Sérgio Sampaio e Paulo Vazolini.

Em janeiro, o single Ouro Sol Amarelo Verão foi gravado em estúdio, em uma versão pop, que toca nas rádios e nas redes sociais. O Show “Juntos” é uma realização da Fundação Municipal de Artes de Montenegro (Fundarte) – abrindo a agenda cultural 2017 da instituição – em parceria com a Associação Amigos da Fundarte e do Espaço de Arte Nono Jazz.

O tempo passou, trazendo experiência e qualidade Foto: Arquivo Pessoal

Mais informações
Quando: dia 17 de março, às 20h
Onde: Teatro Therezinha Petry Cardona (rua Capitão Porfírio – Centro)
Ingressos: Entrada é gratuita com retirada de senhas na Fundarte, na coordenação de Comunicação da Fundarte
Telefone: (51) 3632-1879
E-mail: [email protected]

Deixe seu comentário