Higienização semanal de camas e cobertinhas é fundamental para evitar fungos e bactérias. Foto: Istock / reprodução

Prevenção. Vacinação e abrigo podem evitar doenças respiratórias nesta época

As temperaturas caíram consideravelmente em todo o Rio Grande do Sul nesta semana, indicando que a época mais fria do ano está se aproximando. Estamos no Outono, estação com bastante variação de temperatura, inclusive num mesmo dia. Os meses de abril e maio costumam ter dias com bastante frio pela manhã, calor na parte da tarde e queda nas temperaturas à noite. Isso impacta diretamente a saúde dos seres humanos, mas também dos pets, que precisam de cuidados redobrados nesta época do ano.

Vale destacar que não existem “doenças específicas de Inverno” em pets. Entretanto, assim como para as pessoas, há mais predisposição a alterações respiratórias nos bichinhos, pela presença de ar mais frio e seco. A médica veterinária Vanessa Daudt Schonell, da clínica Vida Pet, explica que pode haver agravamento de quadros crônicos nos pets, como bronquite, por exemplo, e maior acometimento de doenças virais, que se “aproveitam” das condições do trato respiratório nesse clima.

As doenças respiratórias de cães e gatos são todas possíveis de prevenção através da vacinação. Vanessa frisa que é essencial tomar outros cuidados, como manter os pets em locais onde eles possam se abrigar do frio e da chuva, colocando camas e cobertinhas, tanto para os que estão na rua quanto para os que estão dentro de casa, para que possam ficar aquecidos.

A médica veterinária, no entanto, alerta para que os tutores não deixem as camas e cobertas dos bichinhos sem limpeza durante todo o período de temperaturas baixas. “É fundamental higienizar as caminhas e cobertas semanalmente – com produtos específicos para pets, que desinfetam e não causam alergias –, para evitar a proliferação de fungos e bactérias”, pontua.

Em relação à vacinação, a indicação é sempre fazer com o médico veterinário em clínicas e consultórios. As vacinas para as doenças que acometem o trato respiratório de gatos estão incluídas na vacina polivalente. Já para os cães, existe um imunizante específico para protegê-los contra o vírus da traqueobronquite infecciosa, ou ‘tosse dos canis’. “Devemos estar atentos à cinomose, que também pode se apresentar como pneumonia”, adverte Vanessa.

De acordo com a médica veterinária, as roupinhas deixam os pets – que estão habituados e gostam das roupinhas – mais quentinhos e confortáveis nessa época, mas não previnem doenças respiratórias. “O cuidado que os tutores devem ter é de tirar a roupinhas e escovar os pelos diariamente, além de lavar as roupas frequentemente também com produtos desinfetantes e que não causem alergias nos bichinhos”, finaliza.

Deixe seu comentário