Embora a população esteja “careca” de saber que os caminhões da coleta do lixo não levam móveis velhos e quebrados, tem gente que insiste em descartá-los sobre as calçadas. Outras acham que estão fazendo bondade ao esperar que alguém leve aquilo que, de tão danificado, não serve mais em suas casas. Na manhã de ontem, pedaços de um roupeiro surgiram na calçada em frente à Biblioteca Pública, na Capitão Crtuz, inclusive, impedindo o trânsito de pedestres. “Porquice” ou “falsa bondade”, práticas assim deveriam ser penalizadas com multas. Quem sabe, alguma câmera de segurança flagrou o autor do abuso. Tomara!

Deixe seu comentário