Terça-feira, 7 de abril de 2020, 7h da manhã. Na Ramiro Barcelos, deserta pela política de isolamento decorrente da pandemia de coronavírus, um simpático cachorro ouve o sino da Igreja da Ressurreição, anunciando um novo dia. Se humano fosse, o doguinho provavelmente nos lembraria que ele, sim, é verdadeiramente livre enquanto a maioria está confinada em suas casas. Sem a ameaça dos veículos, a rua agora é seu trono.

Deixe seu comentário