O ator Nelson Xavier morreu, aos 75 anos, na noite desta terça-feira, em Uberlândia, Minas Gerais. A filha do artista, Tereza Villela Xavier, divulgou uma mensagem de luto numa rede social, homenageando seu pai e informando que o corpo dele será levado ao Rio, onde será “celebrado e cremado” em cemitério ainda não definido.A causa da morte não foi divulgada.

“Lamento informar a quem possa interessar que meu pai, Nelson Xavier, faleceu esta noite em Uberlândia. Seu corpo será transferido, celebrado e cremado no Rio de Janeiro em cemitério ainda não determinado. Agradeço desde já as mensagens de apoio. Ele virou um planeta! Estrela ela já era. Fez tudo o que quis, do jeito que quis e da sua melhor maneira possível, sempre”, escreveu Tereza, que mudou a foto de perfil para a cor preta, em sinal de luto.

Carreira

Nelson Agostini Xavier nasceu em 30 de agosto de 1941, em São Paulo. Ele deixa o legado de cinco décadas de carreira no teatro, na TV e no cinema.

Um dos trabalhos finais de Xavier nos cinemas foi o premiado drama “A Despedida”, no qual o ator interpreta um homem de idade avançada em estado terminal que aproveita seus últimos dias ao lado de sua amante, vivida por Juliana Paes. O longa rendeu a Xavier o prêmio de melhor ator no Festival de Gramado de 2014.

Destaque no Festival do Rio do ano passado, o último filme de Nelson Xavier a ser exibido nos cinemas foi o drama “Comeback”, que rendeu ao seu protagonista o prêmio de melhor ator. A estreia no circuito comercial está prevista para o próximo dia 25 de maio.

Entre seus principais trabalhos como ator, estão os filmes “Eles não usam balck-tie”, em 1981, “O Bom Burguês”, de 1982, e “Narradores de Javé” (2003). Foi eleito “Melhor Ator” no Festival de Gramado por “O Testamento do Senhor Nepomuceno” (1998). Em 2010, Nelson causou enorme impacto com o papel principal de “Chico Xavier”, cinebiografia do famoso médium. Ele voltou a encarnar o expoente do espiritismo no filme “As mães de Chico Xavier”, de 2011.

Contratado da TV Globo, ele trabalhou em 24 novelas — de “Sangue de Areia”, em 1967, a “Babilônia”, de 2015. Ao longo desse período, ele atuou em grandes folhetins, como “Irmãos Coragem”, “Senhora do Destino”, “A Favorita”, “Gabriela” e “Joia Rara”. Atualmente, o ator pode ser visto na novela “Senhora do Destino”, na sessão “Vale a pena ver de novo”.

Deixe seu comentário