Rua Capitão Jacinto José Fernandes, no Timbaúva, será uma das que terá trecho revestido

Na manhã dessa quinta-feira, 19, um assunto antigo em Montenegro esteve em pauta na Câmara de Vereadores. Em reunião proposta pelo vereador Gustavo Oliveira (PP), a demanda por reparo nos buracos em ruas de diversos pontos da cidade foi debatida. Na oportunidade, estiveram presentes ainda Neri Mello, o “Cabelo”, secretário de Viação e Serviços Urbanos; Edson Eggers Machado, secretário de obras; Paulo Tempass Junior, diretor do departamento de Transporte e Trânsito e os vereadores Ari Müller (PP) e Juarez Silva (PTB).

Na reunião, Eggers apresentou documento com a relação de ruas que irão receber o micro revestimento asfáltico. Ele destaca que esta será uma ampla intervenção que revestirá trechos das ruas, não apenas uma ação de “tapa buracos”. A empresa Engepav, do Paraná, ganhou a licitação que teve ordem de início na quarta-feira, 18. A previsão para entrega das obras é de até 60 dias, mas o clima pode alterar o prazo já que a técnica empregada não permite aplicação em dias chuvosos.

Eggers pontua que realizar o serviço pelo próprio Município até poderia sair com custo menor, já que o investimento é de R$ 1.724.841,12 para pouco mais de sete quilômetros de extensão. Porém, o trabalho não atenderia as demandas de mesma maneira que a empresa de fora, com sua qualificação técnica.

Neri Mello relembra que sempre após chuvas, são os mesmos pontos que precisam de reparo, por isso, sempre são os mesmos locais que recebem manutenções, que já não têm mais adiantado. “Estamos sempre trabalhando na mesma coisa, e com essa intervenção, acabamos com o problema”, argumenta. “São questões de muito tempo, muito remendo, por isso está como está”, pontua. Eggers destaca que os vazamentos e recapeamentos da Corsan são pontos agravantes para os problemas viários. Após conserto de algum encanamento, é preciso que haja a compactação do material no asfalto, o que na maioria das vezes não ocorre. Por isso, com a umidade, em poucos meses a demanda precisa, novamente, de grandes reparos.

A reportagem do Ibiá esteve em algumas das ruas que serão revestidas, mas nenhum morador abordado quis se identificar. O sentimento da população local é de descrença nas obras e indignação após muitos pedidos por intervenções e até mesmo realização de abaixo-assinados sem nenhuma resposta positiva por parte do Legislativo ou Executivo. Mesmo buscando por respostas, a comunidade se mostra na defensiva. Muitos preferem não opinar até que o serviço esteja, de fato, ocorrendo após anos atrás de soluções.

Confira os trechos que serão contemplados
– Rua José Luiz entre as ruas Cristiano Mate e Balduíno Rambo (723 metros)
– Av. Júlio Renner entre a ERS-124 e a rua Maranhão (274 metros)
– Rua Capitão Jacinto Fernandes entre a rua Dr. Bruno de Andrade e a av. Júlio Renner (223 metros)
– Rua Dr. Bruno de Andrade entre a rua Capitão Jacinto Fernandes e a av. Júlio Renner (653 metros)
– Rua Fernando Ferrari entre as ruas Capitão Cruz e Capitão Porfírio (91 metros)
– Rua Bento Gonçalves entre as ruas Fernando Ferrari e Osvaldo Aranha (701 metros)
– Rua Santos Dumont entre as ruas Buarque de Macedo e Ramiro Barcelos (447 metros)
– Rua João Pessoa entre as ruas Santos Dumont e Fernando Ferrari (975 metros)
– Rua Capitão Cruz entre as ruas Fernando Ferrari e Antônio Marques (1.552 metros)
– Rua Antônio Marques entre as ruas Flores da Cunha e Monteiro Lobato (83 metros)
– Rua Ramiro Barcelos entre as ruas Antônio Marques e Osvaldo Aranha (869 metros)
– Rua Ramiro Barcelos entre as ruas Olavo Bilac e Fernando Ferrari (444 metros)

Deixe seu comentário