FOTO: DIVULGAÇÃO

A volta da emissão das carteiras de identidade em Montenegro, parada desde outubro, já enfrenta problemas mesmo antes da reabertura oficial do setor, na próxima segunda-feira, dia 8. É que a demanda reprimida de atendimento está tão grande que, segundo o coordenador, Josué Luis Kuhn, centenas de e-mails para agendamento estão sendo recebidos diariamente desde o anúncio da retomada, feito na terça. Já sem horários para a semana que vem e sem conseguir responder todas as mensagens, Kuhn determinou o fim da marcação por e-mail. O agendamento, agora, só poderá ser feito presencialmente, a partir do dia 8, junto à 1ª Delegacia de Polícia Civil, na rua José Luis, nova sede do setor.

E ainda há um porém. Com a tendência da manutenção da Bandeira Preta no Distanciamento Controlado do Estado por mais uma semana, o IGP – órgão responsável pelas emissões – determinou que só serão agendados casos de extrema urgência de necessidade do documento. São, por exemplo, para admissão em emprego, cirurgia de emergência, retirada de medicamento controlado, viagem urgente ou financiamento imobiliário. Com esse critério, os agendamentos ocorrem nas segundas, quartas e sextas-feiras, das 8h às 14h. Mas Khun não desconsidera que, demais situações, também possam ser analisadas e marcadas.

O coordenador adiciona que, dos e-mails recebidos, já está percebendo algumas dúvidas recorrentes dentre quem precisa do serviço, e esclarece : a segunda via do RG custa R$ 75,00; 1ª via, idosos com mais de 65 anos, vítimas de roubo e beneficiários do Bolsa Família são isentos da taxa; menores de 16 anos precisam estar acompanhados por guardião legal; é preciso levar certidão de nascimento ou de acordo com o estado civil; e o setor não faz Carteira de Trabalho. Essas são encaminhadas através do Sine.

Deixe seu comentário