Principal via de ligação de Brochier e Maratá a Montenegro, ERS-411 apresenta diversos defeitos estruturais – como buracos e água acumulada na pista em dias de chuva – e receberá investimento de R$ 2.130.000,00

Também haverá trechos concedidos para a iniciativa privada

Oito trechos de rodovias que passam pelo Vale do Caí estão inclusos no programa Avançar e receberão investimentos do Estado para sua recuperação. Outros trechos de rodovias estaduais da região também fazem parte do programa, mas serão concedidas para a iniciativa privada. O anúncio foi feito na tarde de quarta-feira, dia 9, pelo governador Eduardo Leite. O programa Avançar tem o intuito de acelerar realizações e está baseado em três eixos que projetam estrategicamente um novo ambiente, com mais desenvolvimento e mais qualidade de vida para a população: Avançar no Crescimento, Avançar para as Pessoas e Avançar com Sustentabilidade.

Dois dos primeiros projetos que fazem parte do Avançar foram apresentados pelo governador. Ambos se encaixam no eixo Avançar no Crescimento e tratam do tema mobilidade. Além de um plano de obras que prevê investimento de R$ 1,3 bilhão em infraestrutura viária em diversas cidades do Rio Grande do Sul até 2022, foi apresentado o projeto de concessão de rodovias, no qual há previsão de a iniciativa privada investir, nos próximos 30 anos, cerca de R$ 10,6 bilhões e que também envolve rodovias da região.

Inseridos no plano de conservação e recuperação da Região 1, do qual fazem parte além da região do Vale do Caí as regiões do Vale do Sinos, do Vale do Paranhana, Centro-Sul, Metropolitana do Delta do Jacuí, estão o trecho da ERS-411 entre Maratá e a RSC-287, passando por Brochier; da ERS-124 entre Harmonia e Montenegro; da ERS-124 entre a RSC-287 ao Polo Petroquímico; da RSC-287 entre a entrada para a ERS-411 até a BR-386; da ERS-452 entre Bom Princípio e BR-116; da ERS-446 de São Vendelino a Carlos Barbosa; da ERS-122 de São Vendelino a Farroupilha; e da ERS-452/VRS-826 de Feliz a Alto Feliz. Segundo o Daer, os serviços serão realizados de forma descontínua ao longo de todas as rodovias, priorizando os locais que necessitam de intervenções. O início das obras e trechos que serão abordados primeiramente em junho serão definidos numa reunião que acontecerá na próxima semana.

RSC-287 receberá investimento no traçado do
entroncamento com a ERS-411 até a BR-386

“Essas obras vão incentivar a agricultura, atrair empresas, aproximar pessoas e, claro, gerar empregos. É a roda da economia girando no caminho da prosperidade”, afirmou o secretário estadual de Logística e Transportes, Juvir Costella, sobre o plano de investimento nas rodovias estaduais pelo Governo do Estado. Já o governador enfatizou o trabalho que viabilizou o programa. “O Avançar é o resultado de muito diálogo, e só é possível porque atuamos principalmente em duas frentes: reformas para dentro da máquina pública, que reduziram nossa despesa, e avanço no processo de privatizações, que abriram espaço para a entrada de investimentos privados”, destacou Leite.

Há trechos no projeto de privatizações
Como já vinha sendo noticiado, rodovias da região também estão inclusas no projeto de privatizações que foi apresentado pelo governador e que fazem parte do programa Avançar. Elas estão inclusas no lote 3, que engloba a ERS-122, a ERS-240, a RSC-287, a ERS-446 e a RSC-453 + BR-470.

Levando em consideração os três lotes, são 1.131 quilômetros de estradas a serem concedidos à iniciativa privada. Como retorno, o Governo do Estado espera investimentos de R$ 10,6 bilhões em 30 anos nessas rodovias, dos quais R$ 3,9 bilhões já nos primeiros cinco anos.

Governador apresentou projetos de investimentos
em rodovias e também de concessão. FOTO: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

Mais detalhes sobre as concessões ainda não foram divulgados. No entanto, Eduardo Leite destacou que ainda neste mês, as secretarias de Parcerias e de Planejamento, Governança e Gestão apresentarão outras informações sobre os planos de concessões, como localização das praças de pedágio e valores das tarifas. A consulta pública começará em 18 de junho e ocorrerá por 30 dias. A população poderá participar do processo por meio digital. A previsão é de que o leilão seja realizado até dezembro.

Anúncio gera expectativa na região
O anúncio do programa Avançar repercutiu e gerou expectativa entre os prefeitos da região. A chefe do Executivo de Maratá, Gisele Adriana Schneider, destacou a importância da ERS-411 para Maratá e Brochier. “É a principal e mais importante rodovia de escoamento da produção primária, de produtos e outras mercadorias. Além disso, é o principal caminho de locomoção pessoal e profissional da população de Maratá e Brochier”, apontou.

Gisele revelou que em abril já havia a previsão de liberação de recursos para algumas rodovias estaduais e que se movimenta, junto com a deputada estadual Fran Somensi, pela inclusão da ERS-411 no pacote. “Quando assumimos a Administração Municipal de Maratá já manifestamos preocupação com o estado de conservação desse asfalto. Mesmo que em 2019 tenha sido realizado recapeamento em alguns pontos, hoje há novos buracos em toda a extensão da rodovia, locais com acúmulo de água quando chove e outros problemas”, reforçou.

Mesmo com previsão de traçado urbano da RSC-287 entrar para área de concessão, Prefeitura mantém projeto de construir rótulas na rodovia. FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

O prefeito de Brochier, Clauro Josir de Carvalho, também destacou a importância da rodovia para a região. “Entendemos que a ERS-411 é crucial para nossa cidade, principalmente para o escoamento da produção agrícola e para a circulação de fornecedores do comércio local, além de ser nosso principal acesso à Região Metropolitana”, comentou. O chefe do Executivo brochiense reforçou que, nos últimos meses, tratou sobre melhorias e manutenção da rodovia junto ao Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) diversas vezes e que agora aguarda com grande expectativa as obras de recuperação anunciadas pelo Governo Estadual.

Em Montenegro, o anúncio feito por Eduardo Leite também dá esperança. “Recebemos com entusiasmo e expectativa o anúncio dos investimentos nas estradas gaúchas, sobretudo nas da nossa região, e torcemos para que todo o processo de concessão e formação das parcerias público-privadas seja rápido”, afirmou o prefeito de Montenegro, Gustavo Zanatta.

Zanatta reforçou que mesmo com a previsão de concessão do traçado da RSC-287 que passa por Montenegro, o Executivo mantém sua convicção de que as melhorias no perímetro urbano da rodovia, especificamente nos cruzamentos com as ruas Ramiro Barcelos e Coronel Antônio Inácio, devem ser realizadas pelo Município. “Trata-se de uma demanda urgente e dificilmente seria executada por uma concessionária imediatamente após assumir a exploração da estrada”, justificou. Segundo o prefeito, a Administração Municipal está se movimentando politicamente para garantir o ressarcimento dos custos das melhorias que serão executadas nos acessos aos bairros Santo Antônio e Panorama. “Nossa meta é assegurar que isso já esteja previsto no edital de concessão”, destacou.

Deixe seu comentário