Empreendedores contaram com apoio da Prefeitura para se instalar do Município: prefeito Silvio e vice-prefeito Marcelo com Elvio, em visita ao Frigorífico Dom Diogo

Frigorífico inicia suas atividades esta semana e cervejaria trabalha na sua instalação

Investidores do ramo alimentício encontraram em São José do Sul o local ideal para desenvolverem seus empreendimentos. Enquanto que o Frigorífico Dom Diogo, de Elvio de Azevedo Francisco, aproveita a estrutura de um antigo frigorífico localizado no centro da cidade para começar nesta semana suas atividades, com o primeiro abate marcado para sexta-feira, dia 16; a Cervejaria Villa, um empreendimento de Susana Torok Bernardes, prepara o espaço que irá ocupar em Linha Lerner. Ambas as empresas contam com incentivos do Executivo para se instalarem no município.

Elvio já teve outros empreendimentos no ramo e viu na planta de São José do Sul uma oportunidade de voltar a trabalhar no setor. Para colocar o frigorífico em funcionamento ele investiu cerca de R$ 600 mil. “Fiz ajustes necessários. Está tudo dentro das normas e exigências”, garante. A estimativa é de que, no começo, sejam abatidos 65 animais por dia. O gado será obtido com fornecedores de todo o Estado.

Frigorífico Dom Diogo, que ocupou espaço do antigo Frigorífico São José, inicia atividades nesta semana

Num segundo momento, Elvio conta que pretende ampliar o frigorífico para possibilitar o abate de suínos. Neste caso, a ideia é procurar fornecedores locais. “Os suínos da região tem produção de qualidade”, observa. Com a abertura do Frigorífico Dom Diogo, foram criadas 25 vagas de empregos, sendo parte delas absorvidas por funcionários do antigo frigorífico que funcionava no mesmo local.

Enquanto que Elvio já coloca seu empreendimento em funcionamento, Susana ainda prevê que demorará alguns meses até a Cervejaria Villa passar a funcionar. Natural de Montenegro, mas morando em Novo Hamburgo há alguns anos, ela conta que buscava fazer um investimento e descobrir, por conhecidos, que o Executivo de São José do Sul buscava empreendimentos para o turismo.

“Vamos abrir uma cervejaria com bar para fazer parte das rotas turísticas. Queremos fazer algo diferente”, explica Susana. No momento, a empreendedora trabalha – com auxílio da Prefeitura – na adequação do espaço que receberá a empresa, em Linha Lerner. A concessão de uso de uma área de 2.500 m² firmada com a Prefeitura prevê a execução da reforma do prédio, num valor estimado de R$ 200 mil. A previsão é de que, nos próximos dois anos, sejam gerados cinco empregos na nova empresa que apostará suas fichas no turismo.

Prefeitura auxilia com contratação de veterinário e outros serviços
Para incentivar a instalação do Frigorífico Dom Diogo no Município, a Prefeitura, por meio de lei, se dispôs a contratar um médico veterinário para fazer a inspeção sanitária e industrial dos produtos de origem animal produzidos no estabelecimento. O documento prevê ainda a redução da alíquota de ISSQN para 2%, abrangendo ampliações ou reformas, pelo prazo de 10 anos. Como contrapartida, a empresa se propõe a ter um faturamento mensal de R$ 3.600.000,00 e, no prazo de dois anos, gerar 40 empregos diretos – empregando preferencialmente residentes de São José do Sul – e aumentar o faturamento para R$ 6 milhões.

Para a Cervejaria Villa, além da ceder o prédio, o Executivo, por meio de lei municipal, se compromete a executar terraplanagem e limpeza para melhorar o acesso ao prédio, isenção das licenças municipais ao funcionamento do empreendimento, a perfuração de um poço artesiano que será cedido à empresa, a transformação da luz monofásica em trifásica e o compromisso de pagar a conta de luz no período de um ano. A contrapartida da empresa é reformar o prédio cedido, gerar cinco novos empregos – preferencialmente para moradores de São José do Sul – em dois anos, zelar e proteger o meio ambiente e ter R$ 2.500.000,00 de faturamento em caso de cumprimento de 100% das metas.

Deixe seu comentário