Serão apresentadas peças dos grupos Entre Nós (foto), Fala Muito e Somos Nós. FOTO: Arquivo Pessoal

O Ginásio Municipal Ângelo Gabbardo, no Centro de São José do Sul, receberá a partir das 19h30min de sábado, dia 4, a Mostra de Teatro dos talentos locais. A comunidade que se fizer presente poderá acompanhar três peças encenadas por diferentes grupos. Todas elas têm a produção e direção de Marcos Cardoso. A entrada é gratuita.

O grupo Entre Nós apresentará a peça “O Anel de Giges”. O espetáculo “A Bela e a Fera” será apresentado pelo grupo Fala Muito. Já o grupo Somos Nós levará ao palco “Chapeuzinho vermelho: uma história muito louca”.

A Mostra de Teatro é um espetáculo realizado pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, Saneamento e Assistência Social e coordenada pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Os encontros dos grupos acontecem no contraturno escolar e os alunos que quiserem participar poderão fazer novas inscrições a partir do ano que vem diretamente no Cras.

Sinopses das peças
Chapeuzinho vermelho: uma história muito louca – Todo mundo já conhece a história clássica da Chapeuzinho Vermelho, por isso o grupo Somos Nós decidiu contar ela do seu jeito. Convidamos a todos para embarcar nessa divertida história.

A Bela e a Fera – Um clássico dos contos de fadas ganha uma versão adolescente. Fred e Jezebel disputam a presidência do Grêmio Estudantil da escola. Jezebel tem muitas ideias, mas Fred tem a popularidade a seu favor. Uma maldição faz com que Fred tenha que vencer seus preconceitos para aprender que a beleza vai muito além da aparência.

O Anel de Giges – Uma fábula presente no segundo livro da República de Platão, na qual um camponês encontra um anel capaz de lhe conceder o poder da invisibilidade. O grupo Entre Nós adaptou essa história para o período medieval, um período sombrio no qual os poucos heróis que existiram, sucumbiram tentados pelo poder. O Anel de Giges nos provoca a pensar a natureza do comportamento humano para além de leis e amarras morais. Afinal, o que você faria se pudesse ficar invisível?

Deixe seu comentário