Participantes aprenderam como fazer redes e instalar tomadas e interruptores

Oportunidade. Aulas qualificaram pessoas interessadas na área de elétrica

Rosane Teresinha Mertens da Silva, 47 anos, trabalha com costura e, às vezes, acaba enfrentando problemas com a máquina utilizada para fazer o serviço. Para consertá-la, ela precisa chamar uma eletricista de Montenegro. Buscando mais agilidade – e economia – ela se inscreveu no curso de eletricista rural do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural realizado em São José do Sul através de uma parceria com o Executivo e que foi concluído ontem. Além de Rosane, outras sete pessoas se qualificaram com o curso.

Rosane buscou conhecimento para resolver problemas do dia a dia

“Com o que aprendi vou conseguir enfrentar os problemas que tenho. O curso é muito interessante”, garantiu Rosane. A costureira ressaltou que muitas vezes acontece de um especialista ser chamado para resolver uma falha relacionada com elétrica que é fácil de solucionar, mas acaba ocorrendo novamente. “Agora com o curso tenho uma base (de conhecimento)”, afirmou. Ela destacou ainda que já participou de outros cursos oferecidos pelo Município através de parcerias, o que a levou a aproveitar a oportunidade.

Auxiliar de manutenção, Douglas Alexandre Severo, 24 anos, foi outra pessoa que aproveitou o curso para ganhar novos conhecimentos. “A eletricidade temos em casa, no trabalho. Ela está em tudo e tu tem que saber lidar se quiser ajudar alguém ou arrumar uma tomada, por exemplo”, observou. Ele lembrou ainda que já se deparou com diversas situações onde ter o conhecimento adquirido no curso era pertinente.

Douglas vê uma oportunidade de futuro negócio na área

Inclusive, Douglas acredita que no futuro pode acabar trabalhando na área. “Há três dias não tinha esse conhecimento. Hoje sei sobre rede trifásica, bifásica e monofásica”, apontou. O auxiliar de manutenção comentou ainda que o trabalho de eletricista é interessantes. “Ele (o trabalho) tem uma lógica e é preciso prestar sempre atenção no que faz”, frisou.

Instrutor do curso, Artur Braz explicou que nas aulas os alunos aprendem o básico da instalação elétrica de uma casa, aprendendo a fazer rede e instalar interruptores e tomadas. “O objetivo é que eles possam fazer a instalação elétrica sem ter risco de incêndio”, afirmou. Ele lembrou ainda que o curso é mais voltado para pessoas que vivem no interior, que podem economizar a chamada de um técnico em caso de problema elétrico na casa e até mesmo fazer trabalhos em propriedades vizinhas, e ressaltou a importância de somente realizar o trabalho de eletricista tendo o conhecimento para tanto.

Deixe seu comentário