Varal de máscaras foi posto no centro de São Sebastião do Caí na última semana
Lucas Ramos, da Be Simple, entregou a doação de 170 máscaras ao Hospital Sagrada Família. Fotos: Lucas Ramos / arquivo pessoal

Fundada em agosto de 2019 com o propósito de produzir acessórios complementares da moda, como carteiras, doleiras e niqueleiras, a Be Simple, de São Sebastião do Caí, modificou sua linha de produção durante a pandemia do novo coronavírus. Neste período, a empresa está transformando seus materiais em máscaras, devido à alta demanda. Nas últimas semanas, a Be Simple doou 170 máscaras para munícipes e para o Hospital Sagrada Família.

Além disso, um varal de máscaras foi posto no centro de São Sebastião do Caí nos últimos dias em ação idealizada pela Associação de Contadores da cidade (Ascont). “Quando nos procuraram, decidimos destinar 10% de todas as máscaras comercializadas por eles para incluir junto nesse projeto do varal. Todas as pessoas que compram máscaras de nós estão destinando 10% de uma nova máscara para doação”, salienta o empresário Lucas Ramos, um dos fundadores da Be Simple.

“Vimos como um objetivo social que tínhamos que cumprir”, complementa Lucas, referindo-se à mudança na linha de produção da empresa neste período de pandemia. A cada 100 máscaras vendidas, a Be Simple vai destinar 10 para projetos como esse da Associação de Contadores, para hospitais e também para pessoas que não têm condições.

Deixe seu comentário