Professores da rede municipal de ensino passaram por uma série de atividades. FOTO: Prefeitura de Maratá

Ações promovidas pelas secretarias de Educação locais buscam qualificar os profissionais

Chega ao fim nesta sexta-feira, dia 23, a formação pedagógica de professores da rede municipal de ensino de Maratá. Desde quarta-feira, dia 21, os docentes participaram de atividades de qualificação pedagógica, profissional e pessoal. Além disso, no sábado, dia 24, haverá a formação para monitoras que atuam na Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Descobrindo a Vida.

“Através desta formação que estamos propondo à equipe, queremos trazer novos horizontes ao ensino da rede municipal, provocando um impacto positivo no aprendizado dos nossos alunos”, destaca a secretária municipal de Educação e Cultura de Maratá, Jussara Henriques Dutra. Esta é a primeira vez que os professores e monitores participam de uma formação com foco específico no profissional, pessoal e emocional do trabalhador da área da Educação.

As palestrantes das quais o corpo docente da rede municipal de ensino participa buscam introduzir a metodologia Cubo, idealizada por Briane Vilcher. De acordo com a equipe responsável pela aplicação do curso, na formação é abordada a inovação educacional por meio da aplicação de análises dos perfis e o estudo da inteligência comportamental dos profissionais. “Trabalhamos a prevenção de diferentes problemas que assolam não só a Educação, mas, principalmente, a vida dos profissionais da rede educacional nos dias de hoje”, afirma Briane.

Além de Briane, que é escritora, pedagoga e neurocientista, também participaram da qualificação Rose Sene Pedroni, treinadora educacional sistêmica, neurocientista, especialista em Análise Comportamental e Transformação Pessoal e Desenvolvimento Humano e membra da Academia de Letras do Brasil; e Rosi Moraes, que é analista comportamental e educacional e pós-graduada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em Análise de Finanças.

Docentes de São José do Sul têm curso de educação humanizada
Profissionais da Educação da rede municipal de ensino também passam por qualificação em São José do Sul. Na semana passada, servidores da Escola Municipal de Ensino Infantil (EMEI) Laranjinha participaram do curso “A felicidade é nosso alvo: desafios e possibilidades de uma educação humanizada”, promovido através de parceria da secretaria municipal de Educação, Cultura, Desporto e Turismo com a Universidade de Caxias do Sul. Uma formação também está sendo preparada para os profissionais que atuam na Educação Fundamental.

Curso em São José do Sul teve encontro on-line e também atividades presenciais. FOTO: Prefeitura de São José do Sul

O curso, que teve extensão de 21 horas, contou com encontros on-line e presenciais que abordaram a inteligência emocional, a felicidade, a motivação, o trabalho em equipe e outros fatores presentes na educação humanizada. E os efeitos da formação já estão sendo observados. “Já se percebe algumas mudanças no comportamento geral da equipe. As pessoas estão mais felizes, vêm trabalhar com maior ânimo e disposição, comunicam-se mais entre si, aceitam opiniões diversas e as respeitam mesmo sendo divergentes”, destaca a diretora da EMEI Laranjinha, Cinara Mombach.

Para o secretário municipal de Educação, Cultura, Desporto e Turismo de São José do Sul, José Paulinho Brand, a educação no Brasil está passando por momentos difíceis não apenas em função da pandemia, mas pela falta de confiança no Poder Público e na falta de estímulo para os estudos. “Em São José do Sul estamos trabalhando para mudar este cenário, pois acreditamos num ‘espiral positiva’ de mudança”, assegura. Para Paulinho, pessoas estimuladas, melhor capacitadas e mais respeitadas são mais felizes e trabalham melhor. Na Educação, isso resulta numa melhor aprendizagem para os alunos.

Deixe seu comentário