Os tradicionais tapetes, no Centro, devem ser enfeitados por diferentes grupos e entidades católicas da comunidade. Foto: reprodução internet

Tradição católica. Os tapetes enfeitados nas ruas, um costume que celebra o sacramento do corpo de Cristo, serão montados em dois pontos da cidade

Amanhã, dia 31, é Dia de Corpus Christi. A celebração, que ocorre sempre 60 dias após o Domingo de Páscoa, comemora o mistério da eucaristia e o sacramento do corpo e do sangue de Jesus Cristo. É nesta data que, tradicionalmente, as comunidades católicas enfeitam as ruas com “tapetes” montados com diferentes materiais representando símbolos religiosos. Em Montenegro, a Catedral São João Batista, no Centro, e a Paróquia Sagrado Coração de Jesus, na Timbaúva, preparam atividades para o feriado.

Na Catedral haverá missa às 9h nesta quinta-feira, mas desde cedo, diversos grupos e entidades ligados à comunidade estarão trabalhando na confecção dos tapetes. Será após a celebração, que, liderada pelo bispo Dom Carlos de Romulo Gonçalves e Silva, a comunidade seguirá, em procissão, para apreciar as ruas enfeitadas.

Eles seguirão, orando, pela Rua Olavo Bilac até a Rua Ramiro Bacelos. Caminharão até a Rua Osvaldo Aranha e voltarão, até a catedral, pela Rua Coronel Antônio Inácio. Todo o trecho – cerca de 850 metros, ao todo – estará enfeitado. Cada tapete, de acordo com a organização, terá um metro e meio de largura e promete encantar os participantes da procissão. A expectativa é que a Catedral esteja lotada.

Na Timbaúva, também espera-se bom público, à exemplo de outros anos. O pároco Ricardo Nienov convida para a missa, que também terá início às 9h. Os tapetes, na localidade, serão montados no entorno da Paróquia pelas mãos da comunidade. Ao contrário do Centro, ali não há a separação de um grupo para cada parte do enfeite. A procissão e a apreciação da arte será conduzida pelo padre Ricardo Nienov.

Municípios da região também se organizam
A celebração de Corpus Christi não passará em branco em Brochier. Os tapetes serão feitos pela manhã e a procissão inicia às 14h com grupos saindo de sete pontos até se encontrarem na esquina da rua Irmãos Brochier com a Adolfo Edvino Willers. Dali seguem juntos até a igreja, onde tem missa às 15h. Conforme o padre Asabido Ludwig, a programação diferente foi proposta pela equipe de liturgia.

Em Pareci Novo, a missa acontece às 9h na Igreja Matriz e será seguida de procissão pelas ruas do Centro e bênção do santíssimo. Os tapetes serão montados em frente à igreja a partir das 7h pelas crianças da catequese, pelos jovens da crisma e por grupos e movimentos da comunidade. Maratá terá procissão pelo Centro às 15h. Antes, haverá celebração na Igreja Matriz. Já em São José do Sul está confirmada para as 8h uma missa para lembrar a data.

Deixe seu comentário