Oregino: “Nós apresentamos soluções e não estamos nos queixando de falta de recursos”

Balanço. Prefeito pela terceira vez repassa o que já foi feito e projeta ações para os próximos dois anos em Pareci

Após comandar o Executivo de Pareci Novo de 2005 a 2012, Oregino José Francisco retornou ao comando da Administração Municipal em 2017 depois de derrotar nas eleições de 2016 o seu sucessor Rafael Riffel. Dois anos após ter assumido o novo mandato – e com mais dois por vir –, o prefeito faz um balanço de sua gestão e destaca o que ainda pretende realizar até o final dos quatro anos do atual mandato.

Entre as principais realizações da sua terceira gestão nessa primeira metade de mandato, Oregino destaca diversos avanços na área da Saúde. Além de recuperar a frota e de conseguir novos veículos para a pasta, o prefeito enfatiza a recuperação da farmácia municipal, o final do sistema de atendimento médico por fichas e a retomada do atendimento nos postos de saúde de Bananal e de Despique. “Estamos providenciando já a reforma do posto de saúde do Matiel para que ele possa também atender as demandas daquela localidade”, garante.

Oregino: “Nós apresentamos soluções e não estamos nos queixando de falta de recursos”

Oregino celebra ainda uma redução na fila de espera para exames de média e alta complexidade. No entanto, ele observa que a crise enfrentada por hospitais que servem de referência para Pareci Novo em razão da falta de repasses por parte do Estado e da União está fazendo com que o número de pessoas aguardando por um exame volte a aumentar.

Na área da Educação, o chefe do Executivo de Pareci Novo critica a situação em que encontrou as salas de aulas das escolas municipais e diz que diversas reformas foram necessárias. “Em praticamente 80% das salas de aula havia goteiras”, afirma. Oregino destaca ainda que encontrou um alto grau de repetência na rede municipal de ensino e que, ao poucos, sua gestão está mudando esse quadro. “Os números da nova Administração estão mostrando uma recuperação da qualidade do ensino, onde o combate à repetição está sendo muito bem trabalhado”, garante.

O prefeito pareciense também celebra a recuperação do parque de máquinas de Pareci Novo através da aquisição de novos maquinários e também da reforma dos veículos que estavam com problemas. “Recuperamos ainda o piso da estrutura do prédio da secretaria de Obras, que estava comprometido, dando condições mínimas para a operacionalidade da oficina”, salienta. Segundo Oregino, isso permitiu um melhor atendimento aos produtores rurais, agregando valor aos produtos.

Conforme o gestor, os avanços permitiram um aumento do índice de retorno de ICMS de 0,64 para 0,70 em dois anos. Além disso, Oregino lembra que houve diversos outros investimentos em setores como infraestrutura, cultura e turismo. Entre os principais, cita a instalação de câmeras de videomonitoramento, marcando o início do cercamento eletrônico do Município, e as melhorias realizadas no Parque Municipal Júlio José Colling.

Planos de realizar grandes obras até o fim do mandato
Olhando para o futuro, Oregino planeja deixar um legado de grandes obras no seu terceiro mandato. “Agora, em janeiro, será licitada a obra da Rua Coberta, que ficará entre a Praça Municipal Miguel Arraes e o Seminário São José”, afirma. “Será uma das ruas cobertas mais modernas e bonitas do mundo”, garante. Outra obra que deve começar em breve na praça da cidade, que virou um ponto de encontro e palco de diversos eventos, é a construção da Casa do Agricultor.

Gestão 2017-2020 investe também no desenvolvimento do turismo

De acordo com o prefeito, a Caixa Econômica Federal está prestes a aprovar também a entrada no município no programa Avançar Cidades, que permitirá ações de mobilidade urbana, como o asfaltamento de vias. “Também estamos nos preparando para ‘atacar’ o restauro do seminário”, adianta. De acordo com o chefe do Executivo de Pareci Novo, o Município já conseguiu uma aprovação parcial para começar a reformar pelo telhado. “Parte dele caiu e queremos dar a segurança para que a depreciação não continue nesse sentido”, explica.

Outros investimentos também estão previstos, como a busca por recursos para o asfaltamento nas comunidades do interior, a ampliação da rede de fibra ótica no município e a continuidade das melhorias no parque municipal. Oregino bota ainda entre as metas da Administração Municipal para os próximos dois anos buscar concretiza o antigo sonho de uma ponte que ligue Pareci Novo a São Sebastião do Caí.

No aspecto cultural, o prefeito confirma para novembro deste ano mais uma edição da Citrusflor. “Nós pretendemos fazer uma festa exemplar, com uma apresentação que mostre o que é produzido pelo empreendedor de Pareci Novo, com o mínimo de gastos e, se possível, apresentarmos lucro”, comenta. Ainda na questão cultural, Oregino critica a gestão anterior e diz estar trabalhando para resgatar cada vez mais a autoestima do povo de Pareci Novo.

Experiência contra dificuldades
A experiência acumulada nos oito anos anteriores que Oregino passou como prefeito de Pareci Novo o ajudam agora. Apesar das dificuldades financeiras enfrentadas pelo País, o chefe do Executivo garante que a palavra “crise” nunca foi pronunciada no seu gabinete durante esses dois anos de mandato. “Nós apresentamos soluções e não estamos nos queixando de falta de recursos”, garante. “Quanto mais difícil a questão financeira, mais se conhece a capacidade do gestor”, complementa.

De acordo com o prefeito, a Administração Municipal vem realizando medidas de economia que não afetam a população ou o trabalho dos servidores. O prefeito também aponta a atração de novos investidores, como empresas de loteamento, como ponto positivo. “Pessoas de Montenegro e de outros lugares sonham em morar em Pareci Novo pela qualidade de vida que tem na sua estrutura, na educação, na saúde e na segurança. Esperamos dar continuidade a esse trabalho”, garante.

Oregino observa que a troca de gestão no Estado e também no Governo Federal podem impactar em dificuldades, mas não demonstra preocupação. “A experiência de estar na terceira administração faz com que a gente consiga driblar muito bem essa situação”, afirma. O prefeito diz ter esperança nos novos empossados. “Virão mudanças que farão desse País e do Estado uma nova luz a brilhar”, aposta.

Videomonitoramento deixa população mais tranquila
Diferentemente de outros pequenos municípios do Estado, Pareci Novo tem investido e se importado com a segurança, oportunizando mais tranquilidade aos seus moradores. No ano passado, o centro da cidade recebeu a instalação de câmeras para videomonitoramento de ruas e espaços públicos. Desde julho de 2018, os equipamentos estão conectados com uma central montada no 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Montenegro, onde policiais monitoram qualquer atividade suspeita.

Uma das salas de controle, com o servidor dos equipamentos, fica no município e envia as imagens do Centro de Controle do 5º BPM. Foto: Arquivo Augusto Kappes

Conforme Augusto Kappes, 24 anos, da A S Kappes Instalações Elétricas, foram fixadas seis câmaras capazes de captar imagens nítidas, mesmo estando distantes do local da ocorrência. Três delas já estão conectadas à Central do BPM e outras aguardam a fase final da licitação. “Se identificado qualquer movimento suspeito, a Brigada Militar da cidade é acionada por quem está monitorando”, diz Kappes.

A empresa de Augusto é a segunda certificada, no Estado, pela Digifort, software utilizado pela Secretaria de Segurança Pública. “O Estado utiliza o software que trabalha com um Banco de Dados específico, possibilitando o reconhecimento de placas de veículos e facial”, revela Kappes. Com isso, se um veículo furtado passar em frente ao equipamento, uma ferramenta alerta o operador, que avisa a polícia. O sistema foi c custeado pela prefeitura.

Gerente da agência do Banrisul de Pareci Novo, Caroline Marques trabalha com mais tranquilidade, pois sabe

Caroline, gerente do Banrisul em Pareci Novo, trabalha mais tranquila após a instalação do sistema de segurança

que diversas ruas da cidade estão vigiadas, inclusive há um equipamento próximo ao banco. “É importante este sistema de segurança, principalmente nos municípios do interior, onde têm sido comuns as explosões e assaltos às agências bancárias”, destaca Carolina.

Há um ano e dois meses como gerente da agência pareciense, Caroline somente presenciou calmaria. “Acho interessante mais cidades pequenas terem câmeras de segurança para monitorar o que acontece”, acrescenta a bancária. (JH)

Menos poeira e mais conforto nas estradas
Outras melhorias percebidas em Pareci Novo estão nas ruas do centro e também das comunidades interioranas. O asfalto chega onde antes as estradas eram de terra, saibro e outros materiais. Para acabar com o pó e outros desconfortos, a prefeitura buscou recursos para pavimentar diversos trechos no município.

Lenir diz que o asfalto traz muitos benefícios, principalmente aos alunos

No segundo semestre de 2018, a localidade de Bananal foi uma das beneficiadas com o asfalto. O trecho não é muito grande, mas melhorou o dia a dia dos moradores e, principalmente, dos alunos da Escola Municipal Rui Ramos. Quem trabalha na escola diz que o acesso com asfalto é muito melhor, principalmente por ter diminuído a poeira. A diferença é sentida ainda mais pela profissional que realiza a limpeza da instituição de educação.

A auxiliar de serviços gerais Lenir Regina Reidel Weber diz que o asfalto influenciou no bem-estar de todos, em especial dos estudantes, tendo em vista que a estrada fica em frente à escola. Com isso, o ar fica mais limpo e a sujeira diminui consideravelmente no local. (JH)

Saúde acompanhada de perto no interior
A preocupação com o atendimento da saúde dos cidadãos que vivem no interior de Pareci Novo fez a Administração Municipal retomar os atendimentos nos Postos de Saúde das localidades de Bananal e Despique. O Posto de Matiel deve receber uma reforma para que também possa ser usado pelos moradores da localidade.

De acordo com a microempreendedora e moradora de Despique, Cleonice Maria Forneck, 32 anos, o atendimento médico melhora em vários aspectos a vida de quem vive no interior. “É bom que esteja mais perto, pois nem todo mundo pode ir até o Centro”, diz.

Cleo, como é conhecida, tem um filho de 10 anos que utiliza bastante o serviço de saúde na comunidade. “Para as crianças também é bom, pois podem ir ao dentista aqui pertinho”, aponta. A mulher diz que o período em que o Posto Ficou fechado foi ruim.

Cleonice aprova os atendimentos no interior porque facilita para quem não pode se deslocar

O agricultor de Bananal, Adroaldo Nunes, 57 anos, também aprova os atendimentos nas localidades interioranas. “Temos mais comodidade para não precisar correr para mais longe quando é preciso. Costumo ir eventualmente, caso me machuque na lavoura ou precise trocar uma receita médica”, diz.

Adroaldo relembra que o Posto de Saúde de Bananal foi aberto por volta de 1982, sendo um dos primeiros do interior de Pareci Novo. “Muitos anos atrás eu sofri uma arritmia cardíaca e fui imediatamente ali (posto)”, conta o agricultor, que mora há poucos metros do ponto de atendimento médico. Ele diz que estes locais são bons para a comunidade e elogia o bom acolhimento da equipe de médico, dentista e enfermagem. (JH)

Posto José Irio dos Santos agora é uma Unidade Básica de Saúde, em Bananal

Expansão da cidade atraiu investidores no ramo residencial
Investimentos em melhorias e no crescimento de Pareci Novo oportunizaram aos empresários do ramo residencial a construção de loteamentos para quem quer morar em uma cidade calma, segura e bonita.

Carlos Brandt, sócio da incorporadora imobiliária Dedicare diz que a expansão residencial em Pareci é um processo natural, que ocorre desde 2009.
Hoje a empresa trabalha na conclusão das vendas o loteamento Jardins de Pareci, construção do Bela Natureza e licenciamento da segunda etapa do Bela Natureza. A conveniência do negócio somada a um mercado que se mostra interessado na aquisição de moradas interioranas em Montenegro, fez com que Carlos investisse na região.

“São espaços para famílias, para quem quer uma vida tranquila e um bom clima de convivência”, diz o empresário.

Segundo Brandt, os loteamentos oferecidos possuem infraestrutura completa, contando com água, luz, calçamento, arborização, jardinagem e iluminação. (JH)

Deixe seu comentário