Tradicional café contou com uma variedade enorme de doces e salgados

evento anual, realizado pela Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas (OASE) reuniu famílias e amigos

Com um dia ensolarado, comunidade e amigos se reuniram nessa quinta-feira, 20, para saborear o tradicional café colonial da Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas (OASE), em Santos Reis. O evento que é anual ocorre sempre no feriado de Corpus Christi e contou com a presença de centenas de pessoas.

Para degustar havia muita coisa boa, uma variedade enorme de doces e salgados, desde tortas e cucas, até linguiças e roscas. Para a presidente da Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas (OASE) de Santos Reis, Iara Maurer, o trabalho cansativo de realizar o café vale apena. “A gente já está acostumada com bastante trabalho, é bastante visita, mas isso só deixa a gente contente”, relata. Segundo Iara, atualmente o grupo de Santos Reis conta com cerca de 25 membros ativos, e o dinheiro arrecadado será destinado a ajuda da comunidade.

Famílias unidas

No café, estava presente Isolde Cecília Weber, de 81 anos, que participa da OASE desde seus 22 anos. Sobre o grupo ela só tem coisas boas a falar. “Eu gosto muito de participar, me sinto bem aqui, é muito gostoso. Fiz muitas amizades aqui, tudo no coração”, diz.

Apesar da idade, Isolde contribuiu no café, dando prêmios e carimbando os 500 cartões de entrada. Com as duas filhas presentes estava bem acompanhada da família e amigos. Uma das suas filhas, Denise Ulrich, de 55 anos, começou a participar da OASE de Santos Reis para acompanhar a mãe.
“Aqui ajudo nas organizações, na limpeza, tudo que dá. É muito gratificante ter tenta gente participando desse café colonial, porque a gente prepara tudo sempre com muito carinho”, fala Denise.

Dentre as várias famílias presentes, estavam no café as primas Letícia Maurer, de 24 anos e Paula Roberta Müller, de 32 anos. Letícia não é de Santos Reis, mas fez questão de participar do evento. “Eu sou de Montenegro, mas tenho familiares aqui. E nós somos evangélicas, então sempre participamos”, relata.

Paula Müller, de Santos Reis, está sempre atualizada dos eventos. “A minha mãe participa da OASE, e eu estou sempre por dentro das ações. Aliás, ela está trabalhando hoje”, relata. Para as duas os salgados estavam ótimos e só faltava degustar os doces para aprovar o café.

Deixe seu comentário