Apresentação do Grupo de Danças Alemãs Vollerschwung de Maratá foi um dos destaques do evento

Stadtfest levou alegria e diversão para os marataenses

Dezenas de pessoas compareceram no último domingo, 20, ao Parque da Oktoberfest, em Maratá, para celebrar os 30 anos do município. A 1º edição da Stadtfest levou ao público muita alegria e diversão, com foco na valorização da cultura da cidade. A primeira atração foi a apresentação do Coral Municipal, em seguida se apresentaram a Orquestra Municipal de Maratá e o Grupo de Danças Alemãs Vollerschwung, também do município. A tarde de festa foi finalizada com shows musicais.

Márcia Schimidt, 41, levou as filhas Niele e Niege para se divertirem nos brinquedos infláveis. Ela conta que participou de todos os eventos em comemoração ao aniversário de Maratá e destaca as apresentações culturais como de grande importância. “Nós tivemos no primeiro evento o Paulinho Mixaria, no segundo o grupo Tholl e hoje as pessoas que estão se apresentando são da comunidade. O aniversário valorizou a cultura local, acho interessante valorizar esse tipo de cenário”, aponta. Para Márcia, é importante trazer atrações de fora da cidade, mas sem esquecer a cultura do município. “Quem faz aniversário sabe que é importante a festa. Mas também buscar nas raízes e na cultura, que são os principais alicerces de uma sociedade”, afirma.

Autoridades locais e a comunidade festejaram os 30 anos de emancipação

Em seu discurso, a Prefeita de Maratá, Gisele Schneider, lembrou da importância de todos os marataenses para o município. “Agricultores, comerciantes, empresários, prestadores de serviço, juntos, diariamente, constroem o futuro do nosso município. Quero lembrar também que as coisas boas que vivemos hoje não são fruto apenas de um governo, mas de um povo e de uma história. Onde cada um de nós e os que nos antecederam tiveram importância e deram a sua contribuição para o desenvolvimento do nosso município”, disse a prefeita. Gisele destacou ainda a importância da comunidade seguir unidade em busca de um município ainda mais próspero. “Queremos continuar vivendo em uma comunidade acolhedora e que batalha diariamente por novas conquistas. Hoje, nesse dia especial, renovamos o nosso orgulho de viver na capital do otimismo, das belezas naturais e no Vale das Cachoeiras. Reforçamos o nosso amor por essa terra”, concluiu a prefeita.

A festa em comemoração pelos 30 anos de Maratá também teve espaço para a gastronomia local. O chopp foi a grande atração, mas também teve os produtos coloniais, como cucas e bolachas artesanais. Dona Tânia Regina Schenkel, 55, foi uma das pessoas que levaram produtos para comercializar no parque. Em sua banca, os destaques foram as cucas, de diversos sabores, e bolachas amanteigadas. “Hoje trouxe a famosa cuca de linguiça, mas também tem cuca de chocolate, prestígio, doce de leite, e a tradicional. São todos produtos bem artesanais, sem nada de conservante. Está muito boa a saída, o pessoal está gostando muito”, expõe. Nascida na localidade de Macega, interior de Maratá, dona Tânia diz que é uma alegria poder comemorar os 30 anos da cidade. “A festa está muito boa, é uma honra participar dos 30 anos do município. A gente nasceu e se criou aqui, viu toda a evolução que a cidade teve desde que se emancipou, então é uma alegria participar dessa festa”, diz dona Tânia.

O Estúdio Ibiá da última sexta-feira, 18, foi apresentado direto
de Maratá em comemoração pelos 30 anos de emancipação do Município

Deixe seu comentário