Religioso foi enterrado em São Pedro do Maratá. FOTO: Comunidade Evangélica de São Pedro do Maratá

A comunidade evangélica de São Pedro do Maratá celebra no domingo, dia 17, o centenário do falecimento do pastor Adolfo Oscar Flor. O religioso foi pastor em Maratá de 1913 a 1919, quando morreu, e também foi professor e desbravador entre os imigrantes que contribuíram para o desenvolvimento da região. É patrono da Escola Estadual de Ensino Fundamental (EEEF) Pastor Adolfo Flor, de Linha Comprida, em Salvador do Sul. Irmão do também pastor Benjamin Flor, Adolfo nasceu em 1886 na Ucrânia, no Leste Europeu, e emigrou para o Brasil em 1890.

Para celebrar essa história, foi preparada uma extensa programação que inicia às 9h com alvorada festiva na EEEF Pastor Adolfo Flor de Linha Comprida, em Salvador do Sul. Às 9h30min terá início uma carreata até a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) de São Pedro do Maratá, em Maratá. No templo, às 10h, será realizado culto em memória do centenário do falecimento do pastor Adolfo Flor.

Após o culto será realizada uma visita ao túmulo de Adolfo Flor, que está enterrado no cemitério evangélico da localidade. Logo depois, haverá o plantio de uma árvore simbólica em homenagem ao religioso. A presença de um sobrinho do religioso é esperada.

O almoço de confraternização será servido a partir das 12h30min, na sede da sociedade local. Haverá venda de cartões também na hora, ao custo de R$ 30,00. À tarde, a partir das 14h, ocorrerão apresentações culturais, com a presença de coral e grupo de danças.

Deixe seu comentário