Cerca de 150 pessoas, entre moradores e visitantes, participaram do passeio ciclístico neste domingo

O domingo foi de pedaladas em Maratá. Desde cedo, dezenas de carros chegavam na cidade com bicicletas na carroceria e ciclistas de diversas cidades da Região Metropolitana, Vale do Caí e da Serra.Foram dois eventos distintos com atletas profissionais e amadores. A terceira edição do Bike Ride e o primeiro Passeio Ciclístico de Maratá marcam as comemorações dos 25 anos de emancipação política da cidade.

O Bike Ride reuniu cerca de 50 ciclistas e teve dois trajetos com 30 e 40 quilômetros cada. Organizador da terceira edição, Alexandre Pisaroglio conta que o interessante foi o pessoal vir de fora e conhecer a cidade.

Amigos de pedal, Alexandre Hoff, 49 anos; Fernanda Dervian, 38 anos; Adriana Maders, 36 anos e David Juver, de 23 anos, vieram de Tupandi prestigiar o evento. Unidos pelo esporte, eles começaram a pedalar há cerca de dois anos e meio. “Fazemos novas amizades e estamos em contato com a natureza. Quando dá algum problema, o pessoal se ajuda, principalmente se acontecer com uma das mulheres”, destaca Alexandre. Fernanda diz que sempre fica pra trás, mas por um bom motivo: adora tirar fotos. “Se o trajeto é para duas horas, eu levo três”, brinca a ciclista.

A saída conjunta foi do Parque Municipal, em direção a um dos cartões postais da cidade, a Cascata Vitória. E como nenhuma das pedaladas tem caráter classificatório, todos aproveitaram as belezas naturais do lugar para descer da bicicleta e tirar fotos.

Entre profissionais e amadores, a atividade reuniu cerca de 150 pessoas. O passeio pela cidade teve trajeto de cinco quilômetros e também conta pontos para uma gincana de aniversário. O secretário Municipal de Cultura, Turismo e Esporte, Alexsandro Haupenthal, diz que o evento ajuda a divulgar a cidade. “Vem pessoal da Grande Porto Alegre e conhece os pontos turísticos da cidade. É bom para uma maior integração com o pessoal daqui. Os moradores também pegam gosto pelo esporte. A bike hoje está em alta e faz bem pra saúde”, afirma.

A família Schneider trabalha com lenha e agricultura na localidade de Vitória, próximo ao centro da cidade. Eles já têm o costume de pedalar juntos.

Há quatro anos, ganharam as bicicletas e a pedalada virou atividade familiar. “Um programa pra gente ficar junto. Se não olhar os filhos, tem gente pra desvirtuar. A gente cuida”, diz Sérgio Schneider sobre os dois filhos, Heitor, de 8 anos, e Laura, de 13. Caroline, a mãe dos pequenos, conta que domingo é o dia de tirar a bicicleta de casa. “No verão, chegamos a andar por duas a três horas. Passamos nos vizinhos, tomamos uns mates.

Domingo também é dia do sorvetinho”, revela. A gurizada adora. Heitor gostou muito de ver os atletas do Bike Rider e sonha em, um dia, viajar como eles, pedalando mundo afora, enquanto Laura revela que, enquanto pedala, “esquece da vida”.

A segunda-feira é feriado em Maratá e vai ter mais gincana e festa na localidade de Vitória.

1 comentário

  1. Parabéns a Maratá, por nos receber com tanto carinho! Passeio foi um dos melhores que fiz, a cidade de vcs e linda! E o almoço no restaurante estava ótimo!

Deixe uma resposta para Elen Cancelar resposta