FOTO: Prefeitura de Maratá

Encontros serão de forma presencial, respeitando medidas sanitárias e distanciamento

A partir da próxima segunda-feira, 22, a Rede Municipal de Ensino de Maratá retoma as aulas presenciais com o início do ano letivo 2021. Devido às restrições e protocolos de prevenção à Covid-19, a rotina nas escolas terá mudanças, visando proteger estudantes, professores, funcionários e toda a comunidade escolar, de acordo com as normas editadas pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Para orientar os pais e responsáveis, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) realizou uma série de reuniões. As últimas a ocorrerem estão marcadas para as 19h desta sexta-feira, dia 19, na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Lúdia Araújo Viegas, em Uricana, e no dia 22, também às 19h, na EMEF Pedro Cristiano Höher, em Esperança. Como essa última reunião ocorre no mesmo dia que marca a volta às aulas, os pais receberão orientações prévias via WhatsApp. É aconselhado que apenas um representante por aluno participe da reunião, usando máscara e respeitando o distanciamento social.

De acordo com a secretária municipal de Educação e Cultura, Jussara Henriques Dutra, os pais e responsáveis que não comparecerem aos encontros serão contatados pela diretora da escola onde seu filho está matriculado, que repassará as informações. Pais que não estão seguros e ainda optarem por manterem os alunos em casa, poderão retirar as atividades nas escolas. As retiradas serão agendadas por cada instituição diretamente com os responsáveis pelos estudantes.

“Enfrentamos um retorno às aulas presenciais muito diferente, com uma série de protocolos que antes não existiam na rotina escolar. Por isso, é importante o apoio dos pais e responsáveis, que poderão dialogar conosco para termos um ano letivo seguro e de muito aprendizado”, afirma Jussara. Para atender a demanda e organizar o retorno mais seguro, o Município está realizando a contratação de mais profissionais, já que haverá aumento de turmas a fim de evitar aglomerações nas salas de aula.

Inclusive, professores e demais servidores da SMEC participaram no dia 10 deste mês do evento de abertura da formação para o ano letivo 2021. Naquele momento, os profissionais receberam um kit de equipamentos de proteção individual composto por jalecos, máscaras, protetor facial e álcool em gel.

Mais turmas e outras mudanças
Para evitar grandes turmas e a necessidade de dividi-las entre grupos que teriam que se revezar entre atividades presenciais e remotas, a SMEC optou pela abertura de novos grupos nos níveis de ensino onde há grande número de alunos. No entanto, há o caso particular da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Arthur Martins, que receberá turmas do Pré A, Pré B e do 1º ao 4º ano. Ali, a estrutura da escola é reduzida e a construção de novas salas está em processo licitatório, o que faz com a que SMEC ainda planeje uma maneira de fazer o atendimento de todas as turmas.

Há, ainda, outras decisões que impactam diretamente no funcionamento das aulas. Uma delas é as aulas terem duração de quatro horas, sem recreios. As aulas de Educação Física deverão ser realizadas com atividades que não envolvam contato físico e compartilhamento de materiais. Além disso, cada escola terá aulas apenas em um turno. No período inverso será realizada a higienização dos espaços. A exceção é a Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEI) Descobrindo a Vida, que terá atendimento em turno integral.

O transporte escolar funcionará com 50% da capacidade do veículo, o que a SMEC diz ser suficiente para atender a demanda atual no início das aulas. Porém, se as escolas receberem mais matrículas, a demanda poderá ultrapassar 50%, respeitando Nota Técnica emitida pelo Governo do Estado. Além disso, a temperatura corporal será aferida assim que o aluno entre no transporte, não podendo ultrapassar 37,8°C.

Deixe seu comentário