Aedes aegypti é transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. Foto: reprodução internet

Apesar de todos estarem com o pensamento voltado à Covid-19, é importante ter atenção com outras questões de saúde pública, também muito perigosas. É o caso da necessária prevenção contra focos do Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. Em Brochier, essa semana, foram encontrados três focos, levantando preocupação.

A secretária de Saúde do município, Mônica Aline Kerber Neis, explica que, primeiramente, nas visitas de rotina, que o agente de endemias realiza às armadilhas deixadas em pontos estratégicos, foi encontrado em um local larvas do Aedes. Então, após isso, o agente de endemias, juntamente com os agentes de saúde, fizeram visitas encontraram mais dois focos. O fato gera preocupação e exige que a população tome cuidados.

“Os agentes já estão organizados para fazer a visitas em mais residências e empresas a fim de fazer o levantamento de índice de Aedes, uma atividade que foi desenvolvida pelo Ministério da Saúde em 2002”, explica a responsável pela pasta da Saúde de Brochier. Ela relata, ainda, que esse levantamento permite a identificação de áreas com maior ocorrência de focos proporcionalmente, bem como dos criadouros predominantes, indicando o risco de transmissão das doenças.

A administração municipal está alertando que, mesmo em meio à bandeira preta, será necessário realizar uma varredura nas ruas e nos pátios das casas do Centro de Brochier, em busca de possíveis focos do mosquito. É importante que a população receba esse agente e permita que ele entre no pátio da sua residência e verifique se tem algum criadouro positivo da larva do mosquito. “Pedimos a colaboração dos moradores para realizar o combate do mosquito”, finaliza Mônica.

Deixe seu comentário