Tarde de Campo contou com quatro estações para qualificar os produtores. FOTO: Emater

Entrega dos certificados ocorreu na Tarde de Campo promovida pela Emater

Quatro famílias receberam na terça-feira os certificados que garantem que suas propriedades possuem uma produção orgânica. A entrega das certificações foram entregues na terça-feira, durante a “Tarde de Campo”, atividade promovida pelo escritório de Brochier da Emater-RS/Ascar. Com isto, as sete famílias que participam da Organização de Controle Social (OCS) Cultivar passam a contar com a autenticação.

O evento aconteceu na propriedade de Rúbio e Ilhane Kleber, em Linha Pinheiro Machado. O casal é justamente uma das famílias que recebeu a certificação. “Na nossa propriedade, desde que me conheço por gente, sempre se teve a preocupação de não trabalhar com agrotóxicos ou adubos químicos”, conta o agricultora, que tem 70 anos. “Há 15 anos consegui me dedicar mais para a propriedade e sempre tive em mente a produção orgânica”, conta.

A TARDE de Campo contou com a participação de 33 pessoas que puderam receber a capacitação. FOTO: Emater

Atualmente, Rúbio e Ilhane, que tem 66 anos, produzem laranja e bergamota e também cuidam de uma horta para consumo próprio. Incentivados pela filha e o genro, que possuem um restaurante vegetariano em Porto Alegre, eles preparam a construção de uma estufa onde serão produzidos tomates orgânicos.
Rúbio observa que o certificado agrega valor à produção das famílias que estão no OCS Cultivar. “O orgânico está cada vez mais entrando no mercado e com o certificado nossa fruta vai ter esse diferencial e valorizar”, destaca. Conforme o produtor, o grupo pretende trabalhar com a venda direta para o consumidor final e pretende se organizar para participar de feiras. “Hoje ainda estamos engatinhando. Precisamos primeiro ter produção (em quantidade)”, comenta.

O extensionista rural da Emater em Brochier, Fabiel Kamphorst, observa que o grupo de produtores está há dois anos se reunindo e passando pelo processo de transição até o encaminhamento do pedido de certificação ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Inclusive, ele ressalta que as propriedades deverão passar por uma auditoria ainda este ano.

Sobre a Tarde de Campo, Fabiel destaca que o evento contou com a participação de 33 pessoas e teve quatro estações: uma sobre gestão, outra sobre segurança e soberania alimentar no pomar doméstico, uma terceira sobre compostagem e outra sobre controle do borrachudo. “Estas Tardes de Campo ocorrem periodicamente e ajudam a capacitar e conscientizar as famílias”, afirma.

Deixe seu comentário