Uma das árvores que teve corte autorizado estava apodrecida e causava prejuízos a pedestres e motoristas ao lado de uma empresa, segundo a SMMA

O montenegrino Deivid Souza fez um questionamento que constantemente é abordado na cidade: o corte de árvores. Segundo ele, ao passar pela Avenida Júlio Renner, a Via II, em uma semana, notou pelo menos a derrubada de três árvores, sendo uma em frente a uma empresa nas proximidades; outra ao lado do posto Charrua e a terceira em frente à chamada “antiga rodoviária”.

Após contato via assessoria de imprensa, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) explica que as árvore suprimidas nas imediações da empresa e do posto de combustível tiveram o corte autorizado pela pasta, porque encontravam-se apodrecidas, colocando em risco pedestres e motoristas que circulam pelos locais em dias de vento.

Corte de árvore ao lado do posto Charrua foi autorizado pelo mesmo motivo, segundo a SMMA: apodrecimento

Ainda segundo as explicações, a outra árvore, citada pelo leitor, não foi cortada, mas sim podada, igualmente com o aval da SMMA. O gestor informa, ainda, que os cidadãos, em caso tenha dúvidas, para saná-las, podem se dirigir à Secretaria para consultar os processos referentes aos dois procedimentos.

O secretário do Meio Ambiente, José Clébio da Silva, explica que na Via II apenas são autorizadas derrubadas de árvores secas que possam vir a acarretar prejuízos. Por isso, pode ter ocorrido algum outro caso, similar aos citado. Assim como as podas, os cortes são autorizados e encaminhados para realização do serviço pela Secretaria Municipal de Viação e Serviços Urbanos (SMVSU).

Deixe seu comentário