Na segunda, três CRVA’s gaúchos fizeram testes de instalação. HB20 em Porto Alegre foi o primeiro. FOTO: DETRAN

Durante a segunda-feira, 17, todos os Centros de Registro de Veículos Automotores (CRVA’s) estiveram fechados. Isso porque ocorreram reuniões e capacitações de sistema para as novas placas Padrão Mercosul no Estado, que passariam a ser obrigatórias já neste dia, mas tiveram o prazo adiado. A novidade vale a partir desta terça-feira, dia 18.

São obrigados a colocarem as novas placas os veículos novos, os veículos que fizerem transferência de município ou de propriedade, os veículos em mudança de categoria e os que, por outra razão (como furtos ou avarias) precisarem trocar as placas antigas. Não há data limite para que os demais passem a adotar o novo modelo.

Na segunda, dois CRVA’s de Porto Alegre e um de Novo Hamburgo realizaram testes de instalação das placas. O primeiro carro com placa Padrão Mercosul no Rio Grande do Sul é uma HB20 que trocou de dono em Porto Alegre.

Já utilizadas na Argentina e no Uruguai, as novas placas possuem como principais novidades a cor branca e a quarta letra, que é inserida após o primeiro número. Os três algarismos serão mantidos, porém reposicionados em uma nova sequência que combina letras e números.

Também já existe uma autorização para a redução do tamanho das placas que não se encaixem em determinados veículos. Além disso, também não haverá os símbolos de identificação de estado e município, conforme era previsto inicialmente. Com isso, o nome do município e do Estado não constam nos novos modelos, ou seja, no lugar destas informações, consta apenas a palavra Brasil.

Marca d’água, emblema do Mercosul, ondas sinuosas, brasão do país e um espaço para chip (sem previsão de instalação) compõem os demais itens de segurança. Além disso, há um QR Code para identificação digital dos agentes fiscalizadores, durante verificações dos veículos. A obrigação vale também para motos.

Deixe seu comentário