CRLV digital e impressa pelo próprio proprietário tem o mesmo valor jurídico do que a entregue pelos Correios. Foto: reprodução internet

Parte dos motoristas de todo o Rio Grande do Sul está preocupada com o seu Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). Mesmo após a quitação de todas as obrigações legais como IPVA, taxa de licenciamento, DPVAT e eventuais multas, alguns cidadãos ainda não receberam o seu documento pelos Correios.

O Detran RS explica que os atrasos no envio do documento podem ter ocorrido devido ao grande volume de proprietários de veículos que anteciparam o pagamento do IPVA 2020, em razão dos descontos. A assessora de comunicação Letícia Sielecki relembra que os documentos de 2019 ainda são validos. “O Calendário de Licenciamento do Detran RS para 2020 só começa a vencer em abril. Outro fator foi a “novela de vai-e-vem do DPVAT”, que causou represamento das emissões”, afirma.

Ela esclarece que, para facilitar o processo de entrega do certificado, desde dezembro de 2019 não é mais necessária a presença de um morador no endereço para receber o documento. “Ele é colocado diretamente na caixa de correspondências”, diz Letícia.

O proprietário pode verificar a data de postagem do documento na Central de Serviços do Detran através do link https://servicos.detran.rs.gov.br/dtwcs/. A previsão de entrega é de até 15 dias, contando a partir da data verificada no site. Passado esse prazo, se o proprietário não recebeu o documento, pode notificar problemas na entrega direto na Central, em até 30 dias após a previsão da entrega. “Ainda, se o proprietário do veículo tiver qualquer problema no recebimento do seu CRLV, ele pode acessar a Central, fazer o login e consultar o andamento do processo”, explica.

O que fazer em cada caso
Erros de endereço ou entrega
Nos casos em que houver erro de endereço, o cidadão deverá corrigí-lo, solicitar a segunda via e emitir a guia para o pagamento da taxa. “Por isso, é muito importante que o endereço do proprietário do veículo esteja atualizado e completo”, afirma Letícia. Já se houver ocorrido algum erro na entrega, o Detran emite um novo documento sem custo e reenvia ao solicitante.

CRLV Digital
Mais uma possibilidade é a utilização do documento digital, direto no celular. A versão digital CRLV é gerada por meio do aplicativo gratuito Carteira Digital de Trânsito. A adesão é opcional. Letícia explica que, assim como a CNH Digital, a versão eletrônica do CRLV traz todas as informações do documento impresso e tem a mesma validade jurídica. “O CRLV digital pode ser compartilhado com outras pessoas que utilizam o mesmo veículo, desde que todos tenham instalado, em seus dispositivos móveis, o aplicativo CDT”, alerta ela. No Portal de Serviços do Denatran (https://portalservicos.denatran.serpro.gov.br) está disponível o download da versão do CRLV em pdf, para quem não utiliza o aplicativo CDT, inclusive Pessoa Jurídica.

Impressão em casa
Ainda, outra opção mais recente é a impressão do documento em casa. Proprietários de veículos já podem imprimir por conta própria o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo, documento que atesta que o veículo está apto a circular.
O novo eletrônico, o CRLV-e, adotado esse ano, permite a impressão “caseira”, que tem total validade jurídica para rodar com o veículo, assim como o CRLV Digital. A validação se dá por meio da leitura do QRCode inserido no documento. Para obter a versão para impressão, o proprietário deve acessar o Portal de Serviços do Denatran ou o aplicativo Carteira Digital de Trânsito.

Deixe seu comentário