Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luís Augusto Lara (PTB), afirmou que o Estado que teve maior crescimento proporcional de doações ao Funcriança em relação ao ano anterior foi o Rio Grande do Sul. Foto: Michael Paz/ Assembleia Legislativa

O aumento de 42,9% nas doações do Imposto de Renda ao Funcriança em relação a 2018 – o que representa R$ 4,2 milhões – foi comemorado em café da manhã na Assembleia Legislativa. Entidades parceiras da campanha Valores que Ficam, que incentiva a doação de parte do Imposto de Renda devido por pessoas físicas ao Fundo da Criança e do Adolescente (Funcriança), estiveram presentes na atividade realizada no Salão Júlio de Castilhos.

Segundo dados da Superintendência da Receita Federal – 10ª Região Fiscal, as doações ao Funcriança no RS passaram de R$ 9,6 mil em 2018 para R$ 13,8 mil, um incremento de 42,9%. No Brasil, o crescimento foi de 28,6%, passando de R$ 67,7 milhões para R$ 87 milhões no mesmo período. Só na Capital gaúcha, as doações passaram de R$ 2 milhões para R$ 4 milhões de 2018 para 2019. Desde 20 de março, quando foi lançada a campanha, o hotsite http://valoresqueficam.al.rs.gov.br registrou 45 mil visitas. Foram mais de 30 mil compartilhamentos e 1.310 downloads do passo a passo.

Segundo o presidente da Casa, deputado Luís Augusto Lara (PTB), proporcionalmente o Rio Grande do Sul foi o estado que teve maior crescimento de doações ao Funcriança em relação ao ano anterior. Ele citou como exemplo o crescimento de doações em sua cidade natal, Bagé, que passou de R$ 30 mil para R$ 110 mil. “Temos muito ainda a crescer. Podemos ir dobrando esses números a cada ano”, declarou, defendendo que a campanha seja perene e que outras entidades possam se associar à iniciativa.

Na primeira fase da campanha, que durou até 30 de abril, data limite para a entrega das declarações do IR à Receita Federal, a ação do Poder Legislativo focou nas doações ao Funcriança, em consonância com o que prevê a legislação. Agora, no segundo momento, o centro serão os esclarecimentos à sociedade sobre as normas para fazer as doações até o final de 2019.

Campanha deve continuar

O superintendente-adjunto da Receita Federal no Rio Grande do Sul, Ademir Gomes de Oliveira, citou que o momento é de comemoração, mas que a campanha deve permanecer. Ele destacou que o órgão já realiza a divulgação para a doação do Imposto de Renda ao Funcriança, mas que a campanha encabeçada pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul colaborou para a sensibilização e engajamento da população por meio das audiências públicas realizadas no interior. A presidente do Conselho Regional de Contabilidade, Ana Tercia Rodrigues, celebrou não só os números positivos da campanha como sua rápida divulgação. “Isso nos encoraja para fazermos mais”, afirmou.

Estiveram presentes os deputados Ernani Polo (PP), Giuseppe Riesgo (NOVO), Valdeci Oliveira (PT), Eric Lins (DEM), Franciane Bayer (PSB), Neri, o Carteiro (SOLIDARIEDADE), Pedro Pereira (PSDB) e Luiz Henrique Viana (PSDB); a secretária estadual do Trabalho e Assistência Social, Regina Becker Fortunati; além de representantes do Ministério Público, Defensoria Pública, Sescon/RS, Federação das Santa Casas e Hospitais Filantrópicos, Imama, Federação das Apaes, Sinfeeal, entre outros.

Deixe seu comentário