Integrantes da diretoria da Corsan foram recebidos por membros da ADI-RS. Foto: Douglas Carvalho

Roberto Barbuti participou de reunião-almoço em Porto Alegre

Representantes dos jornais que integram a Associação de Diários do Interior do Rio Grande do Sul (ADI/RS) receberam, nesta segunda-feira, 15, o Diretor-Presidente da Corsan, Roberto Barbuti. O encontro ocorreu durante a reunião-almoço dos associados, promovida pela entidade em Porto Alegre.
O presidente da associação e diretor do Jornal do Povo, de Cachoeira do Sul, Eládio Vieira da Cunha, saudou a presença da direção da companhia e sua disponibilidade em dialogar com a imprensa para fortalecer cada vez mais os laços de comunicação com os veículos que informam diariamente as comunidades do interior.

Roberto Barbuti, Eládio Vieira da Cunha e Jorge Melo na reunião entre integrantes da ADI e a diretoria da Corsan. Foto: Douglas Carvalho

Lembrando que na maioria das cidades o jornal diário atua como uma agenda que pauta o noticiário local, Eládio ressaltou a importância da relação de proximidade com a Corsan. “O que nós queremos transmitir aqui é que, em cada cidade onde atuamos existe uma direção e uma redação de jornal parceira e voltada ao bem comum, disposta não só a cumprir a missão de noticiar os problemas, mas também de informar a população sobre o andamento e o futuro dos projetos e serviços importantes para os gaúchos”, pontuou. Para o Diretor-Financeiro e de Relações com Investidores na Corsan, Jorge Melo, também presente na reunião, os veículos de imprensa no interior são fundamentais para que a empresa consiga, além de responder, divulgar e esclarecer os motivos de suas ações.

Sinalizando a continuidade da parceria e abertura para a troca de informações com a ADI-RS, Barbuti reiterou que não há como promover a constante melhoria dos serviços sem uma política de comunicação aberta para ouvir as demandas da população e disposta a informar com transparência. Conforme Barbuti, enquanto concessionária de serviços públicos, o principal ativo da empresa é a sua licença social para operar.

Para ele, a sustentabilidade dessa licença se dá quando aquilo que se entrega está de acordo com o que o usuário espera ao pagar pelo serviço, e muito dessa relação pode avaliada pelo que é veiculado na imprensa. “Com esse contato direto com o consumidor final, a imprensa tem a visão do usuário, e nos ajuda tanto a verificar se o serviço está sendo prestado de forma eficiente quanto para sabermos se estamos conseguindo comunicar da melhor forma o que estamos fazendo”.

Deixe seu comentário