Diariamente chegam venezuelanos em Roraima e 2.328 já migraram para vários outros estados brasileiros . FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil 

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) informou nessa quinta-feira, 27, que 122 pessoas foram transferidas de Roraima e levadas em voos para o Rio Grande do Sul. São 40 venezuelanos para Cachoeirinha e 52 para Chapada. Para São Paulo, foram 30 venezuelanos.

No total, o projeto de interiorização já transferiu 2.328 venezuelanos migrados para vários estados, conforme divulgado pela Agência Brasil. A interiorização busca ajudar os solicitantes de refúgio e de residência a encontrar melhores condições de vida em outros estados.

Segundo o Acnur, os imigrantes que participam do projeto devem aceitar, voluntariamente, a remoção. Eles são vacinados, submetidos a exame de saúde e regularizados no Brasil, inclusive com Cadastro de Pessoas Físicas – CPF – e carteira de trabalho.

A iniciativa conta com apoio do Acnur, da Agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para as Migrações (OIM), do Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pndu).

Para aderir à interiorização, o Acnur identifica os venezuelanos interessados em participar e cruza informações com as vagas disponíveis e o perfil dos abrigos participantes. O órgão garante que os indivíduos estejam devidamente documentados e providencia melhoras de infraestrutura nos locais de acolhida.

Deixe seu comentário