No Centro da cidade, população tenta fugir do sol e amenizar o calor

Temperaturas são elevadas e não há previsão de chuvas expressivas

O Rio Grande do Sul inteiro vem sofrendo com as altas temperaturas registradas desde o início da semana. A região do Vale do Caí está sentindo os efeitos de perto, não apenas do calorão, mas da grande estiagem, que têm afetado diretamente na safra. O que explica este calor é o bloqueio atmosférico, que impede a passagem de frentes frias e favorece a atuação de uma massa de ar seco e quente sobre o RS. Isso deixa o tempo firme, aberto e com ventos quentes soprando sobre o todo o Estado nos próximos dias. Segundo o Instituto de Meteorologia Clima Tempo, a onda de calor atinge toda a Região Sul do Brasil nos dias seguintes, mas, é o Rio Grande do Sul que vai sentir os maiores efeitos e bater recordes de temperaturas no fim desta semana. Esta sexta-feira, 14, sábado, 15 e domingo,16, serão os dias mais quentes no Estado até agora.

Ainda conforme o instituto, em Montenegro, na previsão para sexta, 14, os termômetros podem chegar aos 38°C e durante o fim de semana e segunda-feira, 17, as máximas ficam em 39°C. O tempo será firme na maior parte do tempo e apenas pancadas de chuva estão previstas ao entardecer até o início da semana. Nas cidades do Vale do Caí, a previsão não muda muito e também não deve ter chuvas expressivas, além de também beirar os 40°C. “Não teremos chuvas significativas. Iremos seguir com chuvas irregulares e abaixo da normalidade, por isso, o quadro de estiagem se agrava”, adianta a meteorologista Catia Valente.

Nas altas temperaturas, nada como um sorvete para refrescar. Foi a escolha da montenegrina Vera Fischer

O Instituto Nacional de Meteorologia emitiu um alerta para os próximos dias, onde a temperatura poderá chegar a 5°C acima da média por até cinco dias no Rio Grande do Sul. A Prefeitura Municipal de Montenegro também publicou um alerta. Em nota, a Administração reforça os cuidados nos dias mais quentes. Vale lembrar que a falta de chuva e ar abafado tem acarretado até mesmo desconforto na respiração da população. Por isso, ao sair de casa, proteja-se do sol e calor; leve sua garrafinha e tome bastante água; use protetor solar e reaplique-o após duas horas e, ainda, prefira sair com boné ou chapéu, pois mesmo com o uso de filtro solar, os raios são fortes em altas temperaturas. Além de evitar queimaduras, tomar estes cuidados ainda previne o câncer de pele, o mais comum entre os cânceres.

A montenegrina Vera Fischer esteve no Centro para alguns compromissos na manhã de quinta-feira, 13, e para se refrescar não abriu mão de um sorvete. Mesmo com as altas temperaturas marcadas, Vera não muda de opinião: o Verão é a melhor das estações. “Eu adoro o Verão, adoro mesmo. Gosto muito de tomar um sorvete ou alguma coisa gelada para me refrescar. Mas, é melhor quando dá uma amenizada mais à noitinha, né?”, salienta. Ela destaca que mesmo sendo uma amante do calor, sente quando as temperaturas se elevam tanto quanto nos últimos dias. “Quando passa dos 35°C durante o dia eu prefiro a noite, que dá pra gente caminhar na beira do Rio, por exemplo. Sair com os amigos. Temperaturas muito altas se tornam desagradáveis”, argumenta.

Deixe seu comentário