mulheres,trabalho,sine,vagas

Em alusão ao Dia Internacional da Mulher (8 de março), a Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS) divulga o perfil de mulheres encaminhadas para vagas de emprego nas Agências FGTAS/SINE em 2016, com base nos dados do Sistema Mais Emprego.

As cinco funções com os maiores números de encaminhamentos de mulheres foram faxineira (21.034), atendente de lojas e mercados (14.162), operadora de caixa (13.109), vendedora de comércio varejista (12.456) e alimentadora de linha de produção (9.674). Já as cinco ocupações com os maiores números de encaminhamentos de homens foram alimentador de linha de produção (22.443), faxineiro (9.804), vendedor de comércio varejista (7.403), repositor de mercadorias (6.902) e atendente de lojas e mercados (6.841).

Com relação à faixa etária das trabalhadoras encaminhadas, 30,4% das mulheres possuíam entre 18 e 24 anos; 25,9%, entre 30 e 39 anos e 15,9%, entre 40 e 49 anos. Por outro lado, 29,4% dos homens encaminhados possuíam entre 30 e 39 anos; 25,7%, de 18 a 24 anos; 18%, de 25 a 29 anos e 16%, de 40 a 49 anos.

No que tange à escolaridade das trabalhadoras encaminhadas, 40,6% das mulheres possuíam Ensino Médio completo; 17%, Ensino Fundamental incompleto; 16%, Ensino Médio incompleto e 15,7%, Ensino Fundamental completo. Já 37,7% dos homens encaminhados possuíam Ensino Médio completo; 19%, Ensino Fundamental completo; 18%, Ensino Fundamental incompleto e 16,5%, Ensino Médio incompleto.

As Agências FGTAS/SINE prestam serviços gratuitos aos trabalhadores e empregadores. A intermediação de mão de obra é o principal serviço e envolve a captação de vagas de trabalho junto aos empregadores e o encaminhamento de trabalhadores para o preenchimento das mesmas. As unidades aproximam empresas que necessitam contratar profissionais aos trabalhadores que buscam uma oportunidade.

Deixe seu comentário