Atual praça de pedágio de Portão deve ser retirada. FOTO: EGR/ARQUIVO

Definição do novo pacote de concessões de rodovias estaduais à iniciativa privada, a ERS-240, que vai de Montenegro à São Leopoldo, vai receber novos investimentos. No projeto, adiantou o diretor do Departamento de Parcerias Público-Privadas do Estado, Rafael Ramos, em entrevista à Rádio Ibiá Web – estará a duplicação do trecho da rodovia que vai até Portão; e a triplicação do trecho que chega até São Leopoldo. Para custear as melhorias, a previsão é da construção de uma praça de pedágio em algum ponto entre Montenegro e Portão. “Porque estamos falando em duplicar o trecho. A gente só está afinando se (a praça) será no quilometro x ou y. É um detalhe que estaremos fechando nas próximas semanas”, colocou Ramos.

A meta do governo estadual é publicar os estudos sobre a concessão e abrir consulta pública sobre eles na segunda quinzena de junho. A consulta fica aberta por um mês e, ao final, ocorrem as audiências públicas onde a comunidade pode dar sugestões para a formação do edital. Ramos aponta que o Estado pretende publicar o edital até setembro e realizar o leilão em dezembro. Ao todo, são mais de mil quilômetros de estradas que serão concedidas à iniciativa privada. Dentre eles, também está o trecho da RSC-287 de Montenegro; e a ERS-122, que vai de São Sebastião do Caí até a Serra.

À Rádio Ibiá Web, Ramos reforçou os planos para que seja retirado o atual pedágio de Portão, na localidade de Rincão do Cascalho. A praça deve passar para a ERS-122. O objetivo, ele explicou, é não deixar praças em áreas já urbanizadas ou que cortem municípios; e também evitar locais onde há possibilidades de “fugas” da arrecadação. O diretor também apontou que há previsão de duplicação da própria RSC-287 e diz que os pontos críticos da travessia receberão intervenções especiais. “Nós teremos soluções de engenharia no sentido de manter a melhor operação da rodovia”, sublinhou.

Rótulas da 287

Apesar das tratativas para a concessão, o Governo Zanatta já se posicionou dizendo que dará sequência ao projeto de execução de parte do projeto pronto da EGR que, com recursos municipais, prevê a construção de duas rótulas na 287, uma no cruzamento com a Ramiro Barcelos e outra no cruzamento com a Coronel Antônio Inácio. O investimento, com recursos da Prefeitura, será de cerca de R$ 6 milhões. O responsável pelo Departamento de Parcerias Público-Privadas do Estado disse que conheceu o projeto, mas admitiu que desconhecia os planos da execução por parte do Município. Ele avalia que o período de consulta pública será importante para este tipo de apontamento e alinhamento.

Todos os investimentos previstos, Ramos garante, ficarão oficializados no edital. “Estará dentro do contrato e a empresa que fazer a sua oferta no leilão já estará com essa obrigação”, destaca. Ele salienta, porém, que o Estado trabalha para concentrar os investimentos em infraestrutura “no início da concessão”, período que seria apenas entre o quinto e o décimo ano de contrato; priorizando pontos com maior fluxo de veículos. As concessões, havendo empresas interessadas, serão de 30 anos.

Deixe seu comentário