Foto: arquivo pessoal

O ano está chegando ao fim novamente. Mais uma vez, chega a época de reflexões e avaliações, sejam elas positivas ou negativas. O que eu fiz? O que eu poderia ter feito? É importante lembrar que o ano terminou, mas sempre há tempo para iniciar algo novo. Por isso, o período é oportuno para criação e definição de novas metas para o ano seguinte. Constantemente, entre todos os objetivos e planos que podem ser colocados no papel, muita gente inclui novas metas de saúde. Ou seja, ações e pequenas adaptações na rotina que podem ajudar a ter uma vida mais saudável e repleta de bem-estar. Mas, é muito importante lembrar: não adianta forçar e querer apressar o processo.

Você consegue colocar metas reais e alcançáveis para sua saúde em 2022? Este é o primeiro passo para não iniciar o ano se frustrando. Onde você quer chegar? Há quem ache clichê, mas de qualquer maneira, é fundamental que você tire um tempo para você e entenda o que de fato quer para a sua saúde nos próximos 12 meses. Mantenha os pés no chão! Raíssa Joner, profissional de educação física e nutricionista esportiva, explica que o principal para ter sucesso no cumprimento de metas é o esforço e dedicação. “Seja qual for a tua meta, ela precisa ser alcançável para evitar frustrações. Seja forte, tenha foco e constância”, alerta.

Lembre-se que você não precisa trocar todos os seus hábitos de uma só vez, mas sim dar o primeiro passo e começar se adaptando. Principalmente quando se está há muito tempo em uma mesma rotina não saudável, o organismo pode sentir bastante algumas mudanças, como as restrições alimentares ou o abandono de vícios nocivos. Por isso, experimente traçar planos simples diante de suas metas, sem colocar tanta pressão sob si mesmo. Quais são as adaptações que você está pronto para colocar em prática? Torne estas escolhas positivas para que não bata vontade de desistir pelo caminho.

Aliar uma boa alimentação a exercícios físicos é essencial. “Seja qual for o objetivo, o resultado será muito mais rápido e de forma mais saudável. O corpo humano foi feito para viver em constante movimento e a nossa gasolina aditivada é uma boa alimentação”, destaca. Para a profissional, ter bons hábitos irá refletir em uma velhice saudável e ativa.

Para quem precisa ou quer emagrecer, Raissa destaca que precisa, em primeiro lugar, pensar quanto tempo demorou para ganhar o peso extra que não está lhe agradando. “Pense sobre isso e relaxe. Respeite o tempo do seu organismo e emagreça de forma saudável”, pontua. A dica essencial é: busque por um nutricionista para te orientar em sua alimentação e em todo o processo. Raíssa também sugere a prática de exercícios físicos pelo menos três vezes por semana ou uma hora e trinta minutos diários. Em conjunto, não se esqueça de beber muita água. “Entre 30ml ou 50ml por quilo”, alerta.

Tudo ocorre bem quando se tem um planejamento. “Coloque em um planner o peso que você e seu nutricionista estipularam para perda mensal e os seus dias de treino, a cada dia conquistado um “check”, assim você irá visualizar suas metas sendo cumpridas”, afirma a nutricionista. O emocional conta muito em todo o andamento, por isso, não desanime. “Irão haver altos e baixos, você precisa estar focado na sua meta real. Escorregou? Relaxa e volta pro planejamento.” Lembre-se que cada dia faz diferença no seu resultado. “Não se esqueça que final de semana são oito dias no mês (26% do teu mês)”, lembra Raíssa.

Você quer iniciar uma rotina de exercícios? Raíssa pontua que a reflexão sobre quais atividades você se encaixa mais é muito relevante. “Se for ao ar livre tem corrida, caminhada, funcional no parque, beach tênis, padel, tênis, etc. Se for aulas coletivas existe treino funcional, grupo de corrida, crossfit, natação, hidroginástica, danças, aulas aeróbicas, musculação”, argumenta. As opções são muitas e você só precisa decidir o que irá começar. Além disso, opte por um local que lhe agrade, com um profissional de educação física credenciado. A profissional destaca novamente o planejamento. “Ter um planner neste caso com os treinos mensais também vai te ajudar a manter a constância, cada treino feito um “check.”

Não se esqueça de sair de sua zona de conforto. “Se você quer melhorar a sua performance esportiva ou o seu físico, provavelmente você já treina e come “mais ou menos”. Só que para você evoluir você precisa sair da zona de conforto, treinar mais específico e comer de forma personalizada”, reitera Raíssa. Ela relembra que mudar hábitos alimentares não são as dietas encontradas na internet ou começar a seguir o treino/dieta de algum conhecido. Por isso, busque cumprir sua meta com um profissional que lhe indique coisas específicas para você. “Procure um nutricionista esportivo, um treinador, dedique-se 100% a sua meta e em 2022 esteja ‘voando’ com um físico muito melhor”, pontua.

Reveja as metas de anos passados
Lembre-se, não adianta refletir e repensar valores em sua vida se as metas não forem alcançáveis. Por isso, o primeiro passo sempre será entender suas vontades e as limitações do seu corpo e mente, alinhando-as. Ao colocar metas para sua vida do ano que vem, o principal é ser realista. Um exemplo bem prático é para quem pretende emagrecer. Não adianta traçar uma meta com emagrecimento de grande proporção em tempo mínimo.

Outra situação serve para quem quer iniciar a vida fitness. Não irá adianta fazer mudanças radicais e, de uma hora para a outra, querer virar uma “academia ambulante”. É importante lembrar que a saúde física anda lado a lado com a mental, portanto, cuidado com o excesso de cobranças sobre si mesmo.

Encher o caderninho de metas tirando o atraso dos anos passados deixa de ser saudável. Uma dica de ouro é estar sempre atento aos hábitos, pessoas e locais que te aproximam e os que te afastam de seus objetivos. Não esqueça que, se você desanimar e achar que não consegue bater sua meta em tempo hábil, nada está perdido. Tire um tempo para você e ajuste os principais pontos, começando do zero se for preciso. Outro ponto fundamental é analisar o que você realizou em 2021 que lhe deixou feliz? Traga este ponto para o seu caderninho de 2022 e mantenha essa meta entre as demais. Conquistas devem ser mantidas. Por outro lado, é importante você avaliar o que tinha sonhado para este ano e não conseguiu realizar. Analise quais foram as suas dificuldades e escreva também. Faça isso com cada meta que você tinha para este ano e que quer manter para 2022. Por fim, quando suas metas já tiverem no papel, as coloque em lugar bem visível, onde sempre estarão sendo reforçadas.

Deixe seu comentário