Conselheiros orientam que sempre devem ser denunciados casos de violências conta crianças e adolescentes. Em Montenegro, o telefone de plantão é (51) 997079723

Denúncia. De janeiro até o final de agosto deste ano, 70 casos já foram registrados em Montenegro

Os números de violência sexual, física e psicológica contra crianças e adolescentes estão aumentando em Montenegro. Segundo o Conselho Tutelar do município, já foram registrados, desde janeiro deste ano, 70 casos ao todo. Desses atendimentos, alguns continuam em acompanhamento, outros já tiveram alta, mas todos seguem sob vigília do órgão.

Apesar de expressivo, esse número pode ser ainda maior, já que muitas ocorrências não chegam ao conhecimento dos conselheiros. Com a pandemia do novo coronavírus, as crianças e adolescentes ficaram mais expostos à violência dentro de casa. “A escola é um meio de denúncia, de nos informar. Muitas coisas são vistas na escola, muitas situações são diagnosticadas e são encaminhadas”, explica a conselheira Leila Oliveira.

De acordo com o Conselho Municipal, no início da pandemia houve uma queda nas denúncias de violência, mas recentemente muitos casos chegaram ao seu conhecimento. Ao todo, o órgão tem 1.732 expedientes (casos) de zero a 18 anos, que seguem em acompanhamento. “Como nós somos um serviço essencial nós não paramos nunca, só para não dar aglomeração, os atendimentos ficaram mais via telefone”, explica a coordenadora Leila Ternes.

Após recebida a denúncia, o conselheiro se encaminha para a casa do menor para verificar a situação. Conforme o averiguado, a família é encaminhada para algum dos setores da Rede de proteção, como o Creas, o Caps, o Cras, etc. Todas as ações do Conselho Tutelar estão previstas e são orientadas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Quando e onde denunciar?
Segundo o conselheiro Marcelo Claro, devem ser denunciados todos os casos de violação de direitos de crianças e adolescentes ou quando esses estiverem em risco. “Pelo Artigo 98 do ECA, direito violado é quando o pai ou a mãe violou o direito do filho; quando o próprio adolescente ou criança está se colocando em situação de risco; ou quando o Estado tira o direito”, explica.

Em Montenegro, caso você perceba que alguma criança ou adolescente está tendo algum direito violado a denúncia pode ser realizada através do telefone de plantão (051) 997079723, que está disponível 24h, todos os dias da semana. O órgão informa que os telefones fixos estão com problemas técnicos. O atendimento presencial ocorre na Rua Coronel Antônio Inácio, n° 57 – Centro, das 8h às 12h e das 13h30 às 16h30.

“Ter um número alto de denúncias pode significar também uma sociedade consciente, porque existem lugares que não têm denuncias, mas não quer dizer que as coisas não aconteçam. Ter uma sociedade consciente também favorece a proteção das crianças e adolescentes, porque nós somos os representantes, mas todos os cidadãos têm o dever de proteger”, finaliza Leila Oliveira.

Deixe seu comentário