ibiá saúde, nutrição, nutricionista, banana, saúde
Banana é uma fruta muito consumida pelos brasileiros e cai muito bem para quem pratica atividades físicas regularmente

Você conhece alguém que não come banana? É difícil alguém virar a cara para essa fruta. Poucas pessoas não curtem, porque, além de ser um alimento de sabor adocicado, oferece bastante saciedade e tem fácil manuseio. Seja ela ouro, nanica, prata ou caturra, é uma das frutas mais consumidas pelos brasileiros. Sua lista de benefícios para a saúde é imensa. Rica em fibras, potássio, magnésio, fósforo e vitaminas do complexo B, e detentora de boa quantidade do aminoácido triptofano, fundamental para as funções cerebrais, ela faz muito bem à saúde.

Sueleen Rodrigues, nutrição, nutricionista, banana, saúde
Sueleen Rodrigues, nutricionista Foto: arquivo pessoal Foto: Arquivo pessoal

Segundo a nutricionista Sueleen Rodrigues, a fruta é indicada como alimento para evitar cãibra, para quem faz uso de diuréticos e para ajudar no emagrecimento. Ela é perfeita para o consumo antes de atividades físicas, porque fornece energia. “Também é indicada no combate à depressão e ao baixo humor, porque auxilia no aumento da produção da serotonina, um neurotransmissor responsável pelo bem-estar e prazer”, comenta Sueelen.

A dica da nutricionista é consumi-la logo no café da manhã. “A fruta pode ajudar o dia a começar melhor, pois ajuda no bom humor. Misturá-la com chia ou linhaça batidos com leite é uma ótima opção”, recomenda.

A banana é também indicada para quem não abre mão da atividade física, mas sofre com as temidas cãibras, devendo ser consumida antes do treino. “Lembrando que neste caso é importante que a quantidade seja prescrita por um nutricionista, pois o consumo em excesso também pode refletir no desempenho da atividade física”, explica a nutricionista, que atua no Hospital Nossa Senhora das Graças, do Paraná.

Quando verde, a banana possui uma maior concentração de amido resistente, considerado um carboidrato de baixo índice glicêmico, que atua positivamente na liberação de glicose sanguínea, sem gerar picos, e que mantém os níveis glicêmicos mais controlados através de uma menor liberação de insulina. “Esse controle beneficia praticantes de atividades físicas e os diabéticos. Mas a banana tem que estar ainda verde, pois quando madura o amido se transforma em frutose e não apresenta o mesmo benefício”, esclarece.

Biomassa de banana é alternativa
É possível também apreciar os benefícios dessa fruta como biomassa ou como farinha. Para ser ingerida como biomassa, a banana deve ser cozida. Já na forma de farinha pode ser adquirida pronta, em locais de boa procedência. “Em ambas as formas existe o benefício para o emagrecimento e para o humor. A biomassa da banana pode ser substituta em preparações que usem o creme de leite. Já a farinha pode ser adicionada em vitaminas, sucos e iogurtes, deixando-os mais nutritivos”, diz.

Entretanto, você deve ter cuidado com a quantidade ingerida. Moderação é sempre importante, mesmo que seja fruta.

Outro ponto forte da banana é que, por possuir amido, promove o aumento da saciedade, reequilibra a microbiota intestinal, auxilia na manutenção da integridade da mucosa intestinal e na redução de sua produção de colesterol pelo fígado.

Biomassa de Banana Verde
– Retire as bananas do cacho com cuidado, preservando os talos;

– Higienize as bananas com água e sabão;

– Coloque no fogo uma panela de pressão com água até a metade e deixe ferver;

– Assim que a água ferver, coloque as bananas higienizadas na água quente da panela de pressão para que levem choque térmico;
– Tampe e deixe em fogo alto até começar a chiar;

– Quando começar a apitar, abaixe o fogo e deixe na pressão por oito minutos;

– Desligue e espere a pressão sair normalmente, sem forçar;

– Abra a panela e com a ajuda de um pegador, retire as bananas e vá retirando as polpas;
– Coloque as polpas em um liquidificador ou processador e bata com um pouco de água se necessário. Não utilize a água do cozimento das bananas para bater. Utilize água nova;

– Não deixe esfriar. Bata a polpa quente até formar uma pasta bem espessa, a biomassa.

Deixe seu comentário