Foto: banco de imagens

O Ministério da Saúde rompeu contratos firmados com laboratórios de produção de remédios distribuídos gratuitamente para a população. São 19 medicamentos – para doenças como diabetes, Parkinson, câncer e para transplantados – utilizados por 30 milhões de pacientes pelo Sistema Único de Saúde.

As informações foram divulgadas pelo jornal Estado de S. Paulo, ao qual, em nota, o Ministério da Saúde negou que os contratos com os laboratórios tenham sido interrompidos. A pasta afirmou que se trata de um “ato de suspensão”. Já as associações que representam os laboratórios falam em risco de desabastecimento.

Deixe seu comentário