A presidente da Oase, Eliane Daudt; e o diretor Executivo do HM, Carlos Batista da Silveira; pediram a ajuda de empresas e pessoas para conclusão da obra.

Instituição lançou campanha para arrecadar recursos e materiais para conclusão da obra

O Hospital Montenegro (HM) lançou uma campanha em busca de recursos e materiais para concluir a obra do novo Pronto Socorro Regional. O objetivo é sensibilizar empresários e pessoas da comunidade do Vale do Caí para arrecadar cerca de R$ 250 mil. A obra teve início em 2020, com recursos vindos do governo do Estado, por meio de destinação da Consulta Popular de 2018.

De acordo com o diretor executivo do HM, Carlos Batista da Silveira, a verba foi destinada para a instituição em 2019. “Nós começamos a obra em meados de 2020, mas os custos da construção civil tiveram uma inflação muito elevada. Então, em realidade os R$ 500 mil destinados pela Consulta Popular já não fazem frente à obra”, destaca.

A campanha terá o foco voltado para as empresas da região, mas também serão aceitas doações de pessoas que queiram contribuir. Carlos Batista afirma que o Hospital é referência não só na parte clínica, mas também na área de acidente de trabalho. “Muitas empresas não possuem planos de saúde para os seus funcionários, e todos eles têm garantido aqui o seu atendimento”, aponta.

Expectativa é que o novo Pronto Socorro comece a funcionar em março de 2022

As empresas e pessoas interessadas em contribuir devem entrar em contato diretamente com o Hospital Montenegro, que irá disponibilizar uma planilha orçamentária com todos os materiais que necessitam de doação. “Há valores que não são muito expressivos, inclusive a empresa pode escolher o que ela quer doar, se quer doar em recurso ou em material. Nós temos uma planilha orçamentária com diversos itens que podem ser doados, como portas, pintura de forro, equipamentos sanitários, pintura de paredes, a parte elétrica, a parte de gás e também os ares condicionados”, destaca Carlos Batista.

A presidente Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas (Oase) de Montenegro, mantenedora do HM, Eliane Daudt, destacou a importância da participação de empresas e pessoas para conclusão da obra e melhoria do atendimento do Pronto Socorro. “Pedimos o apoio de todos os empresários da região para ser um apoiador dessa campanha que a gente está fazendo. Em agradecimento, a sua empresa vai se tornar também parte do hospital, integrando um mural para que possam ser sempre lembradas e enaltecidas por acreditarem na melhoria e na importância da saúde de toda a população”, diz Eliane.

Conforme o diretor executivo do HM, com a conclusão da área de 400 m² do novo Pronto Socorro, o serviço será qualificado e ampliado, trazendo melhorias para todas as cidades atendidas pelo Hospital. “Nós temos hoje dois leitos de (classificação de risco) amarela, com a conclusão da obra nós teremos condições de ter até sete leitos de amarela. Ela vai facilitar muito, porque o posto de enfermagem vai ser em formato de aquário. Então o médico, o enfermeiro e os técnicos vão ter toda a visão. E vai melhorar a vida de toda a comunidade”, conclui Carlos Batista.

Deixe seu comentário