foto: reprodução internet

“No Brasil, a cada 15 minutos uma pessoa necessita de sangue. Nada o substitui. O sangue é a esperança de viver de muitos pacientes. Um gesto rápido, seguro e que transforma a vida de muitas famílias”. É o que destaca a biomédica Jordana Alves, do Centro de Hematologia Hemovida, de Novo Hamburgo, que fornece o sangue ao Hospital Unimed Vale do Caí de Montenegro, além de mais seis hospitais do Estado.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), são realizadas 92 milhões de doações de sangue por ano em todo o mundo. Número este, que precisa cada vez mais aumentar, já que por dia, milhares de pessoas precisam de alguma transfusão. Ainda, no Brasil, segundo o Ministério da Saúde, 1,9% da população ativa doa sangue regularmente. A porcentagem está dentro do parâmetro definido pela OMS, mas ainda tem como melhorar.

Hemovida e Hemovale são as “fontes” de sangue da Unimed e do HM
Não é possível realizar doações de sangue em Montenegro. Porém, você pode realizar sua doação nos centros que abastecem as casas de saúde daqui com o fluído vital. Também pode realizar a doação em Porto Alegre. O Hemovida, no momento, está com estoque estável de doação de sangue. Jordana conta que o Centro está com média de 30 a 35 doadores por dia. “Assim é viável mantermos o estoque. Mas, caso baixe a doação, já se torna preocupante. As doações não podem parar. Quando se pensa o que você faria para salvar a vida de alguém? Doaria sangue”, afirma. Ela ainda relembra que poucos meses atrás a situação era crítica, mas a instituição conseguiu estabilização. Ao Hospital Unimed de Montenegro, a biomédica tem dados de que no mês de junho foram entregues 34 concentrados de hemácias e plaquetas. Os tipos de sangue mais recebidos pelo Hemovida são o O+ e A+.

Foto: freepik

Já o Hemovale hemoterapia do Vale do Taquari, de Lajeado, atende o Hospital Montenegro 100% SUS. Marina Vieira, enfermeira responsável técnica, conta que o Centro coleta cerca de 30 doações por dia, o que, mensalmente, fica em torno de 750. Os grupos que mais realizam doações para o Hemovale também são os de O+ e A+. Mas, ironicamente, o alerta é para os doadores de O+: o seu estoque está baixo! Em contrapartida, os demais grupos sanguíneos estão estáveis na instituição. Porém, fica o alerta: vá doar, seja qual for o seu tipo sanguíneo.

Michele Freitas de Lima faz parte da agência transfusional do HM e explica que a instituição tem um contrato com a Hemovale para compra de bolsas de sangue. A média mensal, atualmente, é de 60 a 70 transfusões realizadas no HM. Michele ainda afirma a dificuldade em conseguir doação do sangue O-, por ser o tipo universal.

Ela relata que, para o HM, a importância da doação é imensurável. “Extremamente importante a doação das pessoas da comunidade porque é uma forma de ajudar os pacientes. A cada doador a gente consegue obter quatro componentes, ou seja, com um doador, conseguimos beneficiar quatro pessoas. É um ato de solidariedade. Uma questão humana que precisa de conscientização”, afirma.

Diogo Bonini de Miguel, enfermeiro responsável técnico do HM, relembra que algum dia, um conhecido pode necessitar de doação. “Quero passar à população a importância deste ato porque pode ser um familiar de cada um de nós a estar aqui necessitando. Hoje está sendo um pouco mais difícil a adesão, até mesmo porque tem que se deslocar até outras cidades para conseguir doar. Mas, é muito importante quanto instituição e para cada indivíduo quando necessário”, pontua.

Foto: freepik

Requisitos para doar
Estar em boas condições de saúde; pesar no mínimo 50kg; estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas); estar alimentado (porém, evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação) e apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial.

Na Hemovida, pessoas entre 18 e 65 anos podem doar. Já no Hemovale, entre 16 e 69 anos (menores de 18 anos devem portar documentos necessários e formulário de autorização, que deverá ser assinado no Banco de Sangue pelo responsável).

Horários para realizar doações
Hemovida:
De segunda à sexta-feira: das 7h30min às 12h30min.
Sábados: das 7h30min às 12h.
Contato: (51) 3581-5241 ou (51) 3035-5388

Hemovale:
De segunda à sexta-feira: das 7h30min às 16h.
Sábados: das 7h30min às 11h.
Contato: (51) 3748-0442

* Em ambos os locais, todos os dias, somente mediante agendamento

Deixe seu comentário