Com a chegada do Inverno, que ocorrerá nos próximos dias, há quem não resista a uma chá bem quente. Na verdade, a bebida é consumida o ano todo, mas é nas temperaturas mais baixas que se destaca ainda mais entre os brasileiros. Seja por gosto, para espantar o frio, ter uma boa noite de sono, para amenizar resfriados, gripes, problemas respiratórios ou até mesmo dores no corpo, ele se torna bastante popular. Por isso, além de saborosa, essa bebida é aliada da saúde. A nutricionista clinica Laiala Pithan explica que os chás possuem propriedades antioxidantes e diuréticas. O consumo aumenta consideravelmente no Inverno, mas é muito recomendado durante todo o ano, já que traz benefícios até mesmo terapêuticos.

foto: arquivo pessoal

Alguns dos chás possuem ação emagrecedora, mas, para isso, é preciso seguir paralelamente uma dieta específica. Laiala afirma que não existe uma quantidade determina para ingestão já que todo chá possui um composto orgânico diferente. Mas, ela relembra: se consumido em excesso, o chá pode ocasionar desidratação.

O chá verde, por exemplo, é um que contém mais de 200 compostos, em que os mais conhecidos e mais abundantes são polifenóis. Estes podem desempenhar efeitos benéficos em várias condições clínicas, sendo que as mais caracterizadas estão relacionadas ao câncer, sobrepeso/obesidade e doença cardiovascular. “Especificamente falando da obesidade e sobrepeso, há estudos que comprovam resultados bastante satisfatórios relacionando a perda de peso e redução da circunferência abdominal”, afirma Laiala. Os estudos são diversos, mas a nutricionista conta que o que mais se observa é que os efeitos benéficos e protetores deste chá de manifestam com o consumo de cinco ou mais xícaras por dia, chegando até as vinte, que é a quantidade máxima.

Já sobre o chá de hibisco, Laiala explica que possui ação diurética, impedindo a retenção de líquidos, além de efeito cardioprotetor e vasodilatador devido a presença de flavonóides e ácidos orgânicos, que ajudam para um bom colesterol.

Mas, uma dúvida comum entre as pessoas no geral é: beber chá todos os dias faz mal? Laiala pontua que a quantidade máxima considerada segura é realmente até vinte xícaras por dia. Mas, ela alerta que seu consumo deve ser evitado junto às grandes refeições, já que diminui a digestibilidade protéica.
Vale lembrar que tanto o chá de saquinho como as folhas ou cápsulas têm o mesmo efeito e mantém suas propriedades nutricionais. “Os de saquinho funcionam da mesma maneira que as folhas, porém podem conter outras partes da planta como pequenos pedaços de talo e sementes, o que diminui os efeitos desejados, além de não revelar o real aroma e sabor da bebida”, pontua Laiala. Já quanto aos chás em cápsulas, ela destaca que devido ao fato de serem concentrados, devem ser consumidos em menor quantidade para evitar um possível efeito tóxico.

Alguns chás podem conter cafeína. A quantidade ingerida deve ser de até 2000mg e em excesso causa irritabilidade, dores de cabeça, insônia, diarréia e palpitação cardíaca. Lembre-se: mesmo que seja hábito beber chá, não pense que dessa forma está se hidratando como deveria. Apenas a água pura fornece a hidratação que o corpo necessita.

Variedade de chás e infusões é grande e cada um tem uma propriedade específica para auxiliar o organismo
Foto: istock

Além de aliados do bem-estar, chás são terapêuticos
Neste momento de angústia em meio à pandemia, muitas pessoas podem sofrer com a ansiedade. Há quem não saiba, mas alguns chás podem ajudar até mesmo com esse grande problema e ainda assim auxiliar em outras questões que, às vezes, podem passar despercebidas. Além disso, durante as temperaturas mais geladas, é importante que a imunidade esteja equilibrada e alguns chás também podem te auxiliar nessa tarefa. Por isso, destacamos algumas opções:

Camomila: age no sistema digestivo e nervoso; ameniza a sensação de mal-estar; tem ação estimulante de cicatrização e reduz o incômodo causado por cólicas e espasmos durante a menstruação.

Erva cidreira: melhora a qualidade do sono; atenua sintomas de nervosismo; promove o bem-estar e tranquilidade e alivia dores de cabeça e tosse.

Lavanda: rica em óleos essenciais que possuem propriedades antidepressivas acalma os nervos; auxilia na hora do sono, ameniza dores musculares; auxilia na hipertensão e problemas cardíacos; é cicatrizante.

Maracujá: melhora o sono; combate a insônia. possui vitaminas A, B e C; ajuda a equilibrar a flora intestinal; reduz sinais de envelhecimento precoce e reduz os níveis de glicose no sangue.

Alho: fortalece o sistema imunológico; protege a saúde do coração; aliado importante na diminuição do colesterol e é rico em vários minerais como potássio, cálcio e magnésio.

Limão: fonte rica em nutrientes e vitaminas; libera polifenóis que protegem a pelecabelos e garantem mais energia ao corpo; excelente aliado contra a retenção de líquido; elimina toxinas e desintoxica o organismo; diminui o inchaço e combate gripes e resfriados.

Deixe seu comentário