O evento teve a participação de dezenas de pessoas que marcharam com balões e cartazes pelas principais ruas no Centro da cidade

Conscientização. Atividade chamou a atenção à prevenção contra a doença

Em clima de descontração, ocorreu nesta segunda-feira, 26, a tradicional Caminhada Novembro Azul, realizada em alusão ao mês de prevenção contra o câncer de próstata. A atividade contou com a participação de dezenas de pessoas que, juntas, marcharam pelas principais ruas no Centro de Montenegro.

Após vencer a doença, o aposentado Ubirajara Pires disse em depoimento emocionante que o pior inimigo da prevenção é o machismo e o preconceito dos homens. Ele incentiuvou que todos cuidem da saúde

Balões nas mãos, camisas azuis e muita disposição. Assim foi a atividade dedicada à conscientização da sociedade e, em especial, dos homens. A caminhada iniciou às 9h, em frente ao Sesc, na rua Capitão Porfírio, e seguiu em direção à Praça Rui Barbosa. Entre os participantes estava o casal de aposentados Zoraida Carneiro e Marcus Vinícios Marca, que destacaram a importância da iniciativa. “Infelizmente esse assunto ainda é visto como tabu entre os homens, por isso, são de extrema relevância ações como essas para chamar atenção desse público”, disse o aposentado.

O prefeito de Montenegro, Carlos Eduardo Müller, ressaltou que, apesar do foco ser maior em novembro, o trabalho de prevenção contra o câncer de próstata é desenvolvido durante o ano inteiro. “Acontece que nesse período esse assunto ganha mais visibilidade, mas a equipe de saúde tem trabalhado todos os meses para reforçar os cuidados necessários para evitar o surgimento da doença”, destacou o prefeito. “Estamos notando que os homens estão se cuidando cada vez mais, porém, ainda há certa resistência por parte deles”, completou.

Após a chegada, na Praça Rui Barbosa, o aposentado Ubirajara Pires, 75, deu um depoimento emocionante. Vítima do câncer de próstata, ele contou que antes da doença, existem outros inimigos. “O machismo e o preconceito dificultam todo o processo, mas os homens precisam compreender a importância de realizar os exames necessários”, desabafou Pires. “Eu demorei muito a fazer e, quando fiz, recebi o diagnostico mais difícil e tive que operar,mas graças a Deus sobrevivi, o que nem sempre acontece.”

O casal Zoraida Carneiro e Marcus Vinício Marca ressaltaram a importância da atividade para a conscientização sobre a doença

Durante a atividade, o número superior de mulheres chamou atenção. “Onde estão os homens dessa cidade?”, questionou Pires. “Esse mês é dedicado à saúde masculina, mas eles ainda não tomaram essa consciência, por isso, as parceiras podem contribuir para reduzir as incidências incentivando seus companheiros a realizarem o exame de PSA”, observou Pires.

A secretária de Saúde, Cristina Reinheimer, revelou que só neste ano, o município já teve duas mortes em decorrência do câncer de próstata. “De forma geral, esse é um problema que preocupa por ser muito comum entre os homens e, principalmente, porque não apresenta sintomas nas fases iniciais”, disse a secretária. “A atenção deve ser ainda maior para os fatores de risco como a hereditariedade, obesidade e para os homens negros”, completou a secretária.

A atividade foi realizada pela Secretaria Municipal de Saúde, através do Núcleo Municipal de Educação e Saúde, em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural, Emater/RS, GOL Campo do Meio e Sesc.

Deixe seu comentário