Em alusão à 16ª Conferência Nacional (8ª+8), Silvana Schons criou a Campanha 1+1, onde cada pessoa se responsabiliza em levar um colega à Conferência Municipal

Este ano, o tema central será “Democracia e Saúde” e os debates serão embasados em três eixos

Com o tema “Democracia e Saúde”, acontece nesta sexta-feira, 12, a 12ª Conferência Municipal de Saúde. Neste ano, o evento tem como principal objetivo debater o tema central partindo dos eixos temáticos (Saúde como direito, Consolidação dos princípios do Sistema Único de Saúde [SUS] e Financiamento do SUS), definidos para a 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª+8), que será realizado no dia 4 e 7 de agosto, em Brasília.

A chefe da Vigilância em Saúde, Silvana Schons, explica que a proposta temática para essa edição é um resgate da memória da 8ª Conferência Nacional de Saúde, realizada em 1986, considerada histórica por ter sido um marco para a democracia participativa e para o SUS. “É por isso que o evento traz a ideia de ‘8ª + 8 = 16ª’, já que a 8ª Conferência foi o primeiro evento de participação social na saúde, em âmbito nacional, aberto à sociedade”, destaca Silvana. “O resultado desse grande encontro da população brasileira deu origem aos relatórios que serviram de base para nossa Constituição Brasileira em 1988, onde a saúde passou a ser encarada como um direito do povo e dever do Estado”, completa.

É através desse processo que a população pode contribuir ativamente no desenvolvimento de políticas públicas em saúde, no entanto, a chefe da Vigilância aponta que houve um esvaziamento desses espaços nos últimos anos. “Nós temos uma participação muito boa dos trabalhares da área de saúde, porém, a comunidade está a cada ano em menor número, o que nos preocupada muito,” lamenta Silvana.

“Hoje em dia, temos um debate muito enfraquecido nas redes sociais, onde observamos um superficialismo nas discussões sobre políticas públicas, no entanto, quando surge um espaço destinado a esses tipos de opiniões de forma mais concreta, as pessoas se negam a participar. Por isso, ressalto a importância de mais participação dos usuários do SUS, dessa forma, o poder público passa a conhecer quais são as necessidades de casa lugar”, salienta a chefe da Vigilância.

Ao final da Conferência, será eleito o grupo de delegados representantes de Montenegro para as etapas estaduais e federal. O relatório final da 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª+8) deve gerar subsídios para a elaboração do Plano Plurianual 2020-2023 e do Plano Nacional de Saúde.
A 12ª Conferência Municipal de Saúde de Montenegro ocorre no dia 12 de abril, das 8h às 12h e das 13hmin às 16h30min no Clube Grêmio Gaúcho, localizado na rua Torbjorn Weibull, nº 1581, no bairro Timbaúva. A Conferência é aberta à comunidade.

Deixe seu comentário