A vereadora Rose Almeida, de 64 anos, foi submetida a uma cirurgia no Hospital Moinhos de Vento, nesta segunda-feira, mas já está em casa e se recuperando bem. Durante exames preventivos, há cerca de duas semanas, ela recebeu um diagnóstico de câncer de mama. Como o tumor era pequeno e estava ainda em sua fase inicial, sem qualquer vestígio de metástase, a previsão é de que rapidamente ela esteja de volta à rotina.

Tranquila desde o início quanto ao resultado positivo da intervenção, Rose explica que sempre manteve uma rotina de prevenção. Convencida da importância do diagnóstico precoce, é uma das grandes entusiastas das ações do Outubro Rosa em Montenegro. Na Câmara, inclusive, costuma promover ações para dar visibilidade ao auto-exame e a outros métodos de detecção da doença.

A vereadora foi operada pela médica Maira Caleffi, diretora e fundadora do Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama). De acordo com a filha Juliana, o procedimento cirúrgico foi um sucesso e Rose agora deve repousar para, em breve, reassumir suas atividades. Ela está temporariamente licenciada da Câmara. “É importante ressaltar que tudo está saindo bem porque a mãe acredita e realiza a prevenção. E agora, mais ainda, vai estimular as mulheres a se cuidarem”, comenta.

Saiba mais:

– O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que, para cada ano do triênio 2020/2022, sejam diagnosticados no Brasil 66.280 novos casos de câncer de mama, com um risco estimado de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres.
– No mundo, o câncer de mama é o mais incidente entre as mulheres. Em 2018, ocorreram 2,1 milhões de casos novos, o equivalente a 11,6% de todos os cânceres estimados.
– As maiores taxas de incidência foram na Austrália e Nova Zelândia, nos países do Norte da Europa e na Europa Ocidental.

Deixe seu comentário